Mundo

Departamento de Estado dos EUA: Venda de armas para Taiwan não viola o princípio “Uma China”

WASHINGTON, 6 de setembro – RIA Novosti. Os Estados Unidos acreditam que as vendas de armas para Taiwan não violam o princípio de “uma China” e servem a propósitos puramente defensivos, disse o porta-voz adjunto do Departamento de Estado, Vedant Patel, nesta terça-feira.
“Os suprimentos desses sistemas servem a propósitos puramente defensivos”, disse Patel durante um briefing regular, comentando os acordos anunciados para o fornecimento de armas a Taiwan no valor de cerca de US$ 1,1 bilhão.
Como observou o representante do departamento diplomático americano, essas entregas “não violam o princípio de uma China, bem como as disposições de vários comunicados EUA-China”.
Mais cedo, o Pentágono disse que o Departamento de Estado dos EUA havia aprovado um possível acordo de armas de US$ 1,1 bilhão com Taiwan. De acordo com os documentos do departamento, estamos falando do fornecimento de 60 mísseis anti-navio AGM-84K Harpoon Block II por US $ 355 milhões, 100 mísseis ar-ar AIM-9X Block II Sidewinder por US $ 85,6 milhões para as autoridades da ilha , bem como uma extensão do contrato de estações de radar no valor de US$ 665,4 milhões.

Exército chinês enviou 19 aeronaves e três navios de guerra para Taiwan



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.