Mundo

Bolsonaro sobre caso Kirchner: 'Apesar de não ter simpatia por ela, espero que caso seja resolvido'

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







Depois da chancelaria brasileira se pronunciar sobre o ataque ocorrido com a vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, na manhã desta sexta-feira (2), o presidente, Jair Bolsonaro (PL), também falou algumas palavras sobre o atentado.
O mandatário lamentou o ocorrido, mas lembrou a facada que levou em 2018 e ironizou tentativas de vinculá-lo ao episódio, segundo a Folha de São Paulo.
“Já mandei uma notinha. Eu lamento. Agora: quando eu tomei a facada, teve gente que vibrou por aí. Lamento. Já teve gente que tentou colocar na minha conta já esse problema. O agressor ali, ainda bem que não sabia mexer com arma. Se soubesse, teria sucesso no intento”, disse.
Bolsonaro também complementou as declarações afirmando que “apesar de não ter nenhuma simpatia por ela [Kirchner], espero que a apuração seja feita para ver se saiu da cabeça dele [do atirador] ou se alguém, porventura, tenha contratado ele para fazer aquilo”.
De acordo com a Folha, a declaração de presidente foi dada a repórteres durante visita do presidente à Expointer, feira agropecuária em Esteio (RS). No entanto, as afirmações não foram divulgadas pelos canais oficiais de comunicação do Planalto até a publicação da reportagem.
Panorama internacional

Mídia colocou arma na mão do autor do atentado contra Cristina Kirchner, diz analista

O silêncio demorado de Bolsonaro sobre o caso foi alvo de críticas do senador argentino Luis Naidenoff. Contudo, o parlamentar defendeu que o ocorrido não tem nada a ver com o bolsonarismo.
“Sabemos que Bolsonaro vem fazendo declarações contra o peronismo, mas daí a associar as atitudes do agressor ao bolsonarismo é precipitado e raso”, afirmou.
O ataque sofrido por Kirchner ocorreu na noite desta quinta-feira (1º). Imagens mostram a ex-presidente sendo saudada por uma multidão de apoiadores ao sair do carro próximo a sua casa, quando um homem, identificado como Fernando Andrés Sabag Montiel, brasileiro de 35 anos, se aproxima e atira com uma pistola a menos de 1 metro do rosto dela.
Vice-presidente Cristina Fernández de Kirchner participa da sessão de abertura do Congresso, em 1º de março de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 02.09.2022

Panorama internacional

O que está por trás das tatuagens neonazistas do homem que tentou assassinar Cristina Kirchner

A arma estava carregada com cinco balas e, ao que tudo indica, não disparou por alguma irregularidade, pois o gatinho foi puxado.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.