Mundo

Um em cada seis italianos enfrenta pobreza energética — CMIO

As regiões do sul do país estão em maior risco, alerta a Confederação Geral do Artesanato Italiano

Um em cada seis italianos, ou até nove milhões de pessoas, pode afundar na pobreza energética devido ao aumento das contas em toda a UE, informou a agência de notícias italiana ANSA no sábado, citando a Confederação Geral Italiana de Artesanato.

As famílias são consideradas em situação de pobreza energética se não puderem aquecer regularmente suas casas no inverno ou usar ar condicionado no verão e forem forçadas a parar de usar eletrodomésticos de alta energia ou limitar severamente seu uso.

As regiões do sul do país são supostamente as mais atingidas. Na Campânia, entre 519.000 e 779.000 famílias estão usando eletricidade ou gás de forma irregular. Na Sicília, o número está entre 481.000 e 722.000, e na Calábria existem 287.000 desses domicílios.

No início desta semana, a mídia local informou que o ministro da Transição Ecológica da Itália, Roberto Cingolani, planejava pedir a toda a população que reduzisse o aquecimento, a partir de outubro. A Itália já introduziu alguns limites ao uso de aquecimento central em prédios públicos e prédios de apartamentos, e espera-se que estes sejam reforçados com as novas medidas.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Britânicos são os mais atingidos pela crise de energia na Europa Ocidental – FMI

Na sexta-feira, a liga italiana de futebol da Série A anunciou planos para colocar um limite de quatro horas no uso de holofotes nos estádios em dias de jogos, como parte de medidas de economia de energia. Espera-se que a nova regra reduza o consumo de eletricidade dos holofotes em cerca de 25%.

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.