Mundo

Mundo elogia o legado de Gorbachev — CMIO

Líderes mundiais atuais e antigos compartilharam homenagens ao falecido líder soviético pelo fim da Guerra Fria

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, foi ao Twitter após o anúncio da morte do ex-líder soviético Mikhail Gorbachev aos 91 anos na terça-feira, twittando um elogio ao homem que ela chamou de “líder confiável e respeitado”.

Gorbachev “desempenharam um papel crucial para acabar com a Guerra Fria e derrubar a Cortina de Ferro”, von der Leyen escreveu, acrescentando que este “abriu o caminho para uma Europa livre”.

Enquanto as políticas de Gorbachev resultaram na queda da União Soviética, o mandato do falecido presidente foi marcado por um degelo das relações com o Ocidente, e um punhado de outros líderes ocidentais se juntaram a von der Leyen em luto por sua morte.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, lamentou Gorbachev como um “impressionante líder global, multilateralista comprometido e incansável defensor da paz”, descrevendo a devoção do líder soviético a “Unidade na diversidade” assim como sua busca “o caminho da negociação, reforma, transparência e desarmamento”.


Putin expressa condolências pela morte de Gorbachev

O ex-primeiro-ministro britânico Boris Johnson é elogiado “a coragem e a integridade que ele mostrou ao levar a Guerra Fria a uma conclusão pacífica”, também dando um soco no presidente russo, Vladimir Putin, antes de concluir que o governo de Gorbachev “o compromisso de abrir a sociedade soviética continua sendo um exemplo para todos nós.”

Liz Truss, a favorita na corrida para substituir Johnson como PM, descreveu Gorbachev como um “notável estadista que fez uma profunda contribuição para a segurança e estabilidade global, trabalhando com líderes ocidentais para acabar com a Guerra Fria”. adicionando isso agora mais do que nunca, esse legado de cooperação e paz deve prevalecer.”

O presidente francês Emmanuel Macron elogiou Gorbachev como líder “cujas escolhas abriram um caminho de liberdade para os russos”, enquanto seu “o compromisso com a paz na Europa mudou nossa história compartilhada.”

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi o chamou de “campeão da democracia” e um “homem que mudou a história do século 20”, lamentando a perda de seu “visão de longo prazo e sua serenidade de julgamento”.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.