Mundo

Chanceler alemã saúda o falecido Gorbachev — CMIO

Olaf Scholz descreveu o estadista como um “reformista ousado”, graças a quem “democracia e liberdade” prevaleceram na Europa

O chanceler alemão Olaf Scholz disse na quarta-feira que o falecido Mikhail Gorbachev foi responsável por permitir que a democracia prevalecesse na Europa, principalmente nas partes central e oriental. O último líder da União Soviética faleceu na noite de terça-feira aos 91 anos.

Falando na quarta-feira, Scholz chamou Gorbachev de “reformador ousado” e um estadista ousado.

Não esqueceremos que a perestroika possibilitou a tentativa de instauração da democracia na Rússia, a democracia e a liberdade na Europa, a reunificação da Alemanha e o desaparecimento da cortina de ferro,”, disse o chanceler alemão.

Ele acrescentou que foi graças a Gorbachev que “movimentos de democracia” prevaleceu na Europa Central e Oriental no final dos anos 80.

Scholz observou que sua morte ocorreu em um momento em que “a democracia na Rússia falhou,” como o presidente russo Vladimir Putin faz um “terrível guerra contra um país vizinho, a Ucrânia” e escava “novas trincheiras na Europa.


Gorbachev causou 'impacto profundo' na história mundial - Putin

Enquanto isso, o presidente alemão Frank-Walter Steinmeier ofereceu suas condolências à filha de Gorbachev, Irina Virganskaya.

Eu me curvo a um grande estadista. A Alemanha agradece-lhe a sua contribuição determinante para a unidade alemã,“, disse Steinmeier.

Ele também agradeceu a Gorbachev por seu “coragem” que viu a ponte entre Oriente e Ocidente e observou o papel que sua visão desempenhou nesse processo.

O presidente alemão passou a afirmar que Gorbachev vinha sofrendo nos anos que se seguiram, porque seu sonho parecia cada vez mais distante.

Hoje o sonho está em ruínas, destruído pelo ataque brutal da Rússia à Ucrânia,”, concluiu Steinmeier.

Gorbachev serviu como secretário-geral do Comitê Central do Partido Comunista da União Soviética de 1985 a 1990, tornando-se o primeiro e último presidente da URSS. Ele deixou o cargo depois que o país se separou no final de 1991.

Como líder da URSS, Gorbachev iniciou reformas abrangentes, conhecidas como perestroika, destinadas a liberalizar a economia e a vida pública. Foi sob seu governo que o Muro de Berlim caiu e a Guerra Fria chegou ao fim, pelo qual ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1990.

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.