Mundo

Trump rejeita acusação do DOJ – CMIO

O ex-líder dos EUA negou ter ‘ocultado e removido’ documentos secretos

O ex-presidente dos EUA, Donald Trump, criticou o FBI por jogar documentos supostamente secretos no chão e fotografá-los durante a batida em sua casa na Flórida no início deste mês, argumentando que ele desclassificou os papéis que os promotores o acusaram erroneamente de ocultar.

“Terrível a forma como o FBI, durante a operação de Mar-a-Lago, jogou documentos ao acaso por todo o chão – talvez fingindo que fui eu que fiz isso – e depois começou a tirar fotos deles para o público ver.” Trump disse na terça-feira em um post da Truth Social. “Pensaram que eles queriam que eles fossem mantidos em segredo? Sorte que eu desclassifiquei!”

O discurso de Trump nas redes sociais veio depois que o Departamento de Justiça dos EUA (DOJ) afirmou na noite de terça-feira que a equipe do ex-presidente “provavelmente escondido e removido” registros do governo em violação de uma intimação do grande júri. A acusação foi incluída em um processo judicial no qual o DOJ argumentou contra o pedido de Trump de nomear um mestre especial para examinar os documentos em questão, dizendo que tal revisão seria “prejudicar importantes interesses governamentais”.

A administração do presidente Joe Biden alegou ter encontrado mais de 100 documentos confidenciais durante a operação de 8 de agosto. “O governo também desenvolveu evidências de que os registros do governo provavelmente foram escondidos e removidos do depósito e que provavelmente foram feitos esforços para obstruir a investigação do governo”. disse o DOJ no arquivamento de terça-feira.


DOJ faz nova denúncia contra Trump

Críticos do governo, como o governador da Flórida Ron DeSantis e legisladores republicanos, acusaram Biden de armar a aplicação da lei federal contra inimigos políticos, transformando assim os EUA em um “banana Republic.” Denunciantes do FBI também se apresentaram para relatar suposta má conduta e politização da agência aos membros do Congresso.

O procurador-geral Merrick Garland emitiu um memorando aos funcionários do DOJ na terça-feira proibindo os funcionários de se comunicarem com o Congresso, a menos que passem pelo Escritório de Assuntos Legislativos. Ele disse que a regra era necessária para proteger os julgamentos legais do DOJ e as decisões de execução de “partidário” influência.

Trump elogiou os denunciantes por exporem o “coisas muito ruins” acontecendo dentro do DOJ e FBI. “Esta é a hora, depois de muitos anos de violação da lei e injustiça, para limpar as coisas. Todas as coisas por uma razão. Drene o pântano!”

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.