Mundo

Vucic desligou a geladeira e as luzes da residência para economizar

BELGRADO, 30 de agosto – RIA Novosti. O presidente sérvio Aleksandar Vucic disse a repórteres que desligou sua geladeira e a maioria das luzes de sua residência para economizar eletricidade devido ao aumento dos preços.
A expressão dos adversários sobre Vučić “salta da geladeira” devido à densidade de sua presença no ar e na imprensa já se tornou parte do folclore político da Sérvia. O próprio presidente, em um dos vídeos de campanha antes das eleições de 3 de abril, bateu esse estereótipo, literalmente saindo da geladeira, e depois repetiu na última transmissão televisiva antes do silêncio da campanha em 31 de março.

A Sérvia permanecerá sem petróleo russo a partir de 1º de novembro, lembrou Vučić

“Estou pronto para mostrar como desliguei toda a iluminação artificial do meu andar. Não posso desligar aqui por sua causa. Mas tudo está apagado lá, até a pequena geladeira em que tenho Cola Zero e água Não está quente agora, então contribuo o quanto posso, ajudo o país a economizar pelo menos tanto. Porque os preços são anormais, impossíveis”, disse o chefe de Estado a repórteres na terça-feira.
Ele esclareceu que as autoridades sérvias foram obrigadas a importar quatro gigawatts de eletricidade no dia anterior, que custou ao orçamento 2,4 milhões de euros.
“Ainda temos um verão um pouco difícil, um outono difícil e um inverno mais difícil pela frente. Espero que superemos tudo e logo possamos apresentar um plano aos cidadãos”, acrescentou o líder sérvio.

“Uma catástrofe está chegando.” Maiores fábricas da Europa fechadas em massa

No final de julho, Vučić informou que as altas temperaturas nos Balcãs Ocidentais levaram a níveis mais baixos de água no Danúbio e problemas com o transporte de carvão, por um lado, e aumento do consumo de eletricidade, por outro. Segundo ele, devido à crise energética e ao aumento dos preços da energia no mundo, as autoridades do país de fato introduziram um estado de emergência até 31 de março de 2023.
Anteriormente, ele afirmou repetidamente que o custo da eletricidade no país é um dos mais baixos da Europa. Segundo ele, no início de julho, a preços nas bolsas mundiais de cerca de 360 ​​euros por megawatt, na Sérvia um megawatt para residências custa 41 euros e para empresas – 75 euros. O produtor de mais de 50% da energia do país é a rede de usinas termelétricas “Nikola Tesla” (TENT) com uma produção máxima anual de 20 mil gigawatts-hora produzidos e 28 milhões de toneladas de linhita processada da bacia de Kolubara.

Deixe-os pagar: a Europa ofereceu uma solução difícil para a crise energética



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.