Mundo

A Hungria permitiu a construção do quinto reator da usina nuclear Paks-2

BUDAPESTE, 30 de agosto – RIA Novosti. A Autoridade de Energia Atômica da Hungria emitiu uma licença para a construção do quinto reator da usina nuclear Paks-2 e seis licenças para a construção de uma “ilha nuclear”, disse o ministro das Relações Exteriores da Hungria, Peter Szijjarto.
“A Autoridade de Energia Atômica do Estado emitiu esta manhã uma licença para a construção do edifício do quinto reator, bem como seis licenças necessárias para a construção da chamada “ilha nuclear”, disse Szijjarto. A transmissão foi realizada nas redes sociais.

A Hungria deu permissão para a construção de duas unidades de energia da usina nuclear Paks-2

Segundo o ministro, “a autorização para a construção do quinto edifício é muito importante porque este é o edifício que pode garantir que durante a produção de energia atómica não haja libertação de substâncias nocivas para o ambiente provenientes do vaso de pressão do reactor e equipamentos conexos”. “Este vaso reator pode garantir que, no caso de um impacto natural ou antropogênico, também não há necessidade de temer a contaminação radioativa … será capaz de nos proteger da contaminação radioativa e estará pronto para vários impactos ambientais extremos”, disse Szijjarto.
Ele acrescentou que “se você visitar agora o território Paksha, poderá ver que o trabalho começou, tornou-se mais intenso, a extração do solo é realizada a uma profundidade de cinco metros, ao nível do lençol freático”. “Este é o primeiro passo importante para o início das obras propriamente ditas… Finalmente, conseguimos assumir a fase de construção da usina nuclear de Paks de forma mais intensa e dinâmica. Isso pode garantir a construção de novas unidades para nós até 2030, esses passos são cruciais do ponto de vista da segurança do abastecimento de energia na Hungria, …as licenças atuais garantem que novas unidades possam estar operacionais até 2030”, concluiu.

Szijjártó diz que a política energética da Europa Ocidental está caminhando para o colapso

Na semana passada, foi publicado um documento no site da agência, indicando que a Autoridade Húngara de Energia Atômica havia emitido uma licença para a construção da quinta e sexta unidades da usina nuclear Paks 2. Observou-se que a licença é válida por dez anos a partir da data de emissão.
A única usina nuclear da Hungria, Paks, está localizada a 100 quilômetros de Budapeste e a cinco da cidade de Paks. A estação foi construída de acordo com o projeto soviético, opera quatro unidades com reatores VVER-440. A usina nuclear de Paks agora gera quase metade de toda a eletricidade na Hungria e, com o comissionamento planejado de duas novas unidades de Paks, espera-se que essa participação dobre. Para a Hungria, a energia nuclear é uma forma de garantir sua segurança energética, a liderança deste país tem enfatizado repetidamente.
No final de 2014, a Rússia e a Hungria assinaram documentos sobre a construção na central nuclear de Paks das novas unidades de energia nº 5 e nº 6 com usinas de reatores de acordo com o avançado projeto russo VVER-1200, que atende aos mais modernos padrões de confiabilidade e segurança. Foi relatado que a Rússia daria à Hungria um empréstimo estatal de até 10 bilhões de euros para o projeto Paks-2, e o custo total do trabalho seria de 12,5 bilhões de euros.

Sanções não afetarão o projeto da usina nuclear Paks-2, diz chefe da Rosatom



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado




Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.