Mundo

Mundo e América Latina sentem falta do Brasil, diz alta comissária da ONU para direitos humanos


Em entrevista exclusiva concedida ao colunista Jamil Chade, do UOL, ela fez um balanço das situações pelas quais a nação brasileira vem passando nos últimos anos.
O mandato de Bachelet se encerra na semana que vem.

“O Brasil é um país muito importante no mundo. Historicamente, ele tinha desempenhado um papel importante para ser uma voz forte para apoiar a voz de todo o resto da América Latina. E essa voz fez falta. Esse guia que, no mundo, tinha sido uma postura muito importante do Brasil, tratando de incidir para que os países em desenvolvimento pudessem ter melhores oportunidades e que fossem escutados. E não vimos isso nos últimos anos”, observou a alta comissária da ONU para direitos humanos.

Panorama internacional

Em carta, Brasil e Argentina reconhecem que ONU deve ser a mediadora da paz entre Rússia e Ucrânia

Ela comentou as eleições presidenciais brasileiras e criticou o questionamento a respeito das urnas eletrônicas.
Evitou, contudo, mencionar o nome do presidente Jair Bolsonaro (PL), adversário do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que é líder na disputa.
“Do ponto de vista do mundo e da região, [o desejo] é que Brasil possa ter um futuro governo — obviamente democrático — que não apenas atenda às aspirações do conjunto dos brasileiros para que tenham seus direitos incentivados e protegidos. Mas que possa jogar um papel internacional muito necessário e sentimos falta”, declarou.
O presidente russo, Vladimir Putin, à direita, e o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, participam de uma entrevista coletiva conjunta após suas conversas no Kremlin em Moscou, Rússia, 16 de fevereiro de 2022  - Sputnik Brasil, 1920, 25.08.2022

Panorama internacional

Rússia agradece a posição do Brasil de neutralidade diante da operação russa na Ucrânia

Em seguida, sem citar Bolsonaro, teceu críticas à postura do atual presidente, cujo primeiro mandato se encerra no final deste ano.

É muito grave quando um chefe de Estado, com um discurso violento, incentiva aos seus apoiadores a manifestar contra o Judiciário, contra o sistema eleitoral. O Brasil é um país que, em geral, deu mostras que é um país que respeita, que tem eleições limpas e transparentes. Nunca foi questionado fundamentalmente por isso. Não se justifica esse tipo de crítica. Mas incentivar a marchar contra outro poder de Estado? Você pode discordar de um outro poder. Mas fazer isso não faz bem à democracia. Pode aumentar a violência, como já vimos em outras partes do mundo. Não se trata apenas de um discurso de uma pessoa. Depois há o meio social, os ataques contra indivíduos que podem ser físicos. E que gera um clima de violência que pode ser muito grave”, condenou Bachelet.

Ela também fez alguns apelos para os brasileiros no contexto das eleições de 2022.

“O que tampouco pode ocorrer é que um discurso de violência possa instigar a alguns atores, como a polícia, para que atuem de uma certa forma contra um candidato opositor. Isso não pode ocorrer. Eu faria um apelo para que todas as pessoas responsáveis, no governo ou não, todos os candidatos e partidos, possam realizar um processo eleitoral legítimo, de uma maneira serena. Mas fazendo todo o possível para evitar o discurso de ódio, evitando incitar a violência e evitando incitação aos outros problemas, como racismo e discriminação contra os mais pobres. Tratar de ser campanha democrática. E democrática quer dizer tudo isso junto”, finalizou.

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, acompanhado do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (fora da foto), durante declaração à imprensa em 22 de fevereiro de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 08.08.2022

Notícias do Brasil

Rússia praticamente dobrou exportações para o Brasil, diz Ministério da Economia



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.