Mundo

Forças ucranianas realizam mais um bombardeio contra central nuclear de Zaporozhie

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







O ataque foi realizado com armas ocidentais de longo alcance.
As instalações mais delicadas da fábrica estão intactas, disseram eles.
“Os ataques de artilharia ocorreram no território da usina nuclear de Zaporozhie. De acordo com os dados recebidos, armas ocidentais de longo alcance foram usadas para atacar edifícios administrativos da estação, do lado oposto do [rio] Dniepre”, declarou o representante da administração.
Operação russa na Ucrânia

Evidências de terrorismo químico de Kiev serão em breve enviadas à OPAQ, diz Rússia

A usina nuclear de Zaporozhie, a maior da Europa, está localizada nos arredores da cidade de Energodar.
Desde o início de agosto, as tropas ucranianas intensificaram os ataques na área.
Moscou aponta para as ameaças à segurança causadas pelos bombardeios ucranianos e pede aos Estados Unidos, à União Europeia (UE) e à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) que pressionem Kiev para interromper os ataques.
Vice-chanceler russo na Organização das Nações Unidas (ONU), Dmitry Polyanskiy fala a jornalistas na organização, em 19 de abril de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 17.08.2022

Panorama internacional

Rússia em ‘diálogo sério’ com AIEA e ONU para visita à usina de Zaporozhie

Além disso, a Rússia afirma que dá a impressão de que Kiev está tentando impedir a visita da delegação da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) à usina nuclear.
Desde 24 de fevereiro, a Rússia continua uma operação militar especial na Ucrânia alegando que as repúblicas populares de Donetsk (RPD) e Lugansk (RPL), anteriormente reconhecidas por Moscou como estados soberanos, precisavam de ajuda diante da intensificação dos ataques ucranianos.
Segundo o presidente Vladimir Putin, seu objetivo é “desmilitarizar e desnazificar a Ucrânia” e levar a julgamento todos os criminosos de guerra responsáveis ​​por “crimes sangrentos contra a população civil” em Donbass.
As bandeiras dos estados da ONU, dentre elas, a do Brasil, tremulam em frente ao prédio do Centro Internacional com sede da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) em Viena, Áustria, 24 de maio de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 03.08.2022

Panorama internacional

Secretaria da ONU se recusou a aprovar visita de agência reguladora à maior usina nuclear da Europa



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.