Mundo

MRE russo diz que farsas ocidentais sobre Grupo Wagner buscam desacreditar Rússia na África

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







Segundo ela, o Ocidente está fazendo propaganda sobre a empresa de segurança privada russa na África para manchar a reputação da Rússia.

Os comentários de Zakharova foram feitos após a Bloomberg ter informado esta semana que o Grupo Wagner estava tentando explorar a instabilidade na República Centro-Africana para assumir o controle de suas minas de ouro.

Zakharova disse que o Ministério das Relações Exteriores russo tomou nota da publicação dos EUA, “a mais recente de uma série de esforços ocidentais para provocar polêmica sobre a Rússia na África“, declarou.
“Tais publicações são absolutamente infundadas e manipulam fatos. Seu objetivo é obviamente manchar e demonizar a Rússia e prejudicar nosso relacionamento próximo e amigável com Bangui [capital da República Centro-Africana]”, disse ela em um comunicado.
Panorama internacional

Zakharova: EUA seguem conceito ‘de dissuasão até a aniquilação’ relativamente à Rússia

Ele declarou que as ações da Rússia no país fazem parte dos esforços internacionais consolidados para melhorar a segurança, a estabilidade e a ordem constitucional na antiga colônia francesa.
O país africano é rico em reservas de ouro e diamantes, e conta com uma população de aproximadamente 4,7 milhões de habitantes. Desde que o ex-presidente François Bozizé foi derrubado em 2013, a República Centro-Africana vem registrando surtos constantes de violência.
Recentemente, Reino Unido e Espanha também disseram que o “aumento das atividades de Moscou na África pode ameaçar a segurança da OTAN [Organização do Tratado do Atlântico Norte]”.
A ministra da Defesa da Espanha, Margarita Robles e o secretário de Defesa da Grã-Bretanha, Ben Wallace, discursam em uma coletiva de imprensa após sua reunião em Madri, 25 de maio de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 26.05.2022

Panorama internacional

Reino Unido e Espanha se dizem preocupados com ‘ameaça’ russa na África, Moscou rebate

A declaração conjunta foi feita em maio deste ano, em uma coletiva com a ministra da Defesa da Espanha, Margarita Robles, e o secretário de Defesa britânico, Ben Wallace.
O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, comentou em uma entrevista à Sputnik, antes de sua turnê pela África, sobre o apoio de longa data de Moscou às nações africanas durante o século XX, quando a Rússia ajudou a região em sua luta de libertação nacional contra os colonialistas.
No mês passado, ele visitou o Egito, Etiópia, Uganda e República do Congo. Lavrov e seus anfitriões discutiram a cooperação russo-africana em áreas que vão desde energia nuclear e comércio, até apoio técnico-militar.
Em uma entrevista coletiva conjunta com o presidente de Uganda, Yoweri Museveni, Lavrov disse a um correspondente da Sputnik que a África certamente vai desempenhar um papel maior na política externa da Rússia em meio às tentativas ocidentais de isolar Moscou.
Cédulas de dólares dos EUA e euros (imagem de arquivo) - Sputnik Brasil, 1920, 22.07.2022

Panorama internacional

Lavrov: Rússia e África estão trabalhando para reduzir participação do dólar e do euro no comércio



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.