Mundo

Rússia contorna o déficit de produtos ocidentais — CMIO

Moscou legalizou a importação de mercadorias através de países terceiros no início deste ano

O volume de importações paralelas para a Rússia pode chegar a cerca de US$ 16 bilhões até o final do ano, disse o vice-primeiro-ministro e ministro da Indústria e Comércio da Rússia, Denis Manturov, nesta segunda-feira.

Podemos dizer que algo em torno de US$ 16 bilhões será resultado do mecanismo de importação paralela até o final deste ano”, disse ele à imprensa, conforme citado pela agência de notícias Prime, acrescentando que nos últimos três meses o valor já atingiu cerca de US$ 6 bilhões.

Manturov observou que as importações paralelas são um “mecanismo vivo” na Rússia, com a lista de produtos abrangidos pelo regime a ser constantemente ajustada em resposta às decisões de empresas estrangeiras de continuar a fornecer à Rússia os seus bens ou de abandonar o mercado do país.

As importações paralelas, às vezes chamadas de importações ‘cinzas’, referem-se à prática em que um produto não falsificado é importado sem a permissão do proprietário da propriedade intelectual, por meio de canais alternativos de fornecimento. No início deste ano, em resposta às sanções ocidentais que levaram muitas empresas estrangeiras a suspender suas operações – e entregas – para a Rússia, Moscou legalizou as importações paralelas para atender à demanda dos residentes por mercadorias estrangeiras.

No entanto, Manturov disse no mês passado que Moscou pode cancelar as importações paralelas de produtos que os produtores russos podem fabricar por conta própria, já que a Rússia está promovendo ativamente a substituição de importações, com o objetivo de tornar a economia mais independente, especialmente devido ao aperto das sanções.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Economia russa deve prosperar até o final do ano, diz assessor de Putin

Manturov observou que Moscou seguirá um “equilibrado” ao decidir quais mercadorias incluir na lista permitida para importações paralelas para que não “prejudicar as empresas locais.

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.