Mundo

Bloomberg alerta para recessão na UE — CMIO

O risco de uma recessão na zona do euro atingiu o nível mais alto desde novembro de 2020, disseram economistas à Bloomberg, citando a escassez de energia que ameaça aumentar ainda mais a inflação recorde.

O relatório publicado na segunda-feira mostra que a probabilidade de redução da produção por dois trimestres consecutivos aumentou para 60%, de 45% em uma pesquisa anterior, e de 20% antes do início do conflito na Ucrânia e da introdução de sanções ocidentais em Rússia. A maior economia do bloco, a Alemanha, um dos estados da UE mais expostos a cortes no fornecimento de gás russo, deve estagnar a partir deste trimestre, segundo os economistas consultados pelo canal.

“O aumento do custo de vida está prejudicando as empresas e as famílias da zona do euro, com as ameaças energéticas da Rússia exacerbando esse problema nos últimos meses de 2022”. Bloomberg escreveu, também apontando para os gargalos de oferta que foram agravados por secas severas.

Os economistas consultados esperam que a inflação no bloco fique em média quase 8% neste ano, cerca de quatro vezes maior que a meta do Banco Central Europeu (BCE). Ele projeta uma inflação de 4% em 2023 e desacelerando para a meta de 2% em 2024.

Os entrevistados também prevêem que o BCE aumentará as taxas de juros em meio ponto em setembro.

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.