Mundo

O Presidente da Moldávia reconheceu a existência do risco de um acidente na central nuclear de Zaporozhye

CHISINAU, 16 de agosto – RIA Novosti. O presidente da Moldávia, Maia Sandu, espera que o acidente na usina nuclear de Zaporozhye possa ser evitado, mas os riscos de uma catástrofe ainda permanecem.
Mais cedo, o Ministério da Ecologia da Moldávia anunciou que monitora o nível de radiação no país e troca dados com colegas da Ucrânia para avaliar os riscos para a república. O ministério envia sua previsão ao presidente e ao primeiro-ministro.

A Romênia transferiu um lote de iodeto de potássio para a Moldávia para proteger contra a radiação

“Esperamos que uma catástrofe nuclear possa ser evitada, porque levaria a uma tragédia, espero que tal erro não seja cometido… Canal de TV de notícias Nord.
Segundo ela, as instituições moldavas tomaram certas medidas para a segurança dos cidadãos. Por exemplo, o Ministério da Saúde recebeu um lote de iodeto de potássio da Romênia, que será distribuído à população se o nível de radiação aumentar.
Durante a operação especial, os militares russos assumiram o controle da parte Azov da região de Zaporozhye e de toda a região de Kherson, ocupando grandes cidades como Kherson, Melitopol e Berdyansk, e isolando a Ucrânia do Mar de Azov. Novas administrações foram formadas em ambas as regiões, canais de TV e estações de rádio russos estão transmitindo, as ligações comerciais e de transporte com a Crimeia estão sendo restauradas. As regiões anunciaram planos para se tornar parte da Rússia. Além disso, oito anos depois, o Canal da Crimeia do Norte foi desbloqueado, a água flui novamente para a península.
A central nuclear de Zaporozhye está localizada na margem esquerda do rio Dnieper, perto da cidade de Energodar. Trata-se da maior central nuclear da Europa em número de unidades e capacidade instalada. Seis unidades de energia estão instaladas na estação. O ZNPP está sob guarda dos militares russos desde março. O Ministério das Relações Exteriores da Rússia destacou a justificativa para os militares russos protegerem a usina do ponto de vista da prevenção de vazamentos de materiais nucleares e radioativos.
As tropas ucranianas bombardeiam regularmente Energodar e o território ZNPP.

As autoridades moldavas não estão prontas para fazer concessões à Rússia por causa de gás mais barato



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.