Mundo

Suécia pensa em produzir armas para a Ucrânia — CMIO

Armas para Kiev podem ser fabricadas em vários países, diz ministro da Defesa de Estocolmo

A Suécia poderia começar a produzir armas para a Ucrânia para ajudar a combater a ofensiva militar da Rússia, mas nenhuma decisão final sobre o assunto foi tomada, revelou o ministro da Defesa, Peter Hultqvist, nesta quinta-feira.

Falando à emissora sueca SVT, Hultqvist descreveu três projetos principais destinados a ajudar a Ucrânia, que foram levantados em uma conferência internacional de doadores em Copenhague na quinta-feira, com a presença de ministros da Defesa de 17 países.

De acordo com Hultqvist, as nações ocidentais estão se preparando para um conflito de longo prazo na Ucrânia e estão prontas para ajudar o país com treinamento militar, remoção de minas e produção de armas. O evento de doadores também viu os ministros da Defesa concordarem em alocar mais € 1,5 bilhão (US $ 1,54 bilhão) para ajuda militar a Kiev.

O ministro insistiu que os ucranianos devem ser treinados para limpar minas plantadas pelas forças russas, o que é “um grande problema.”

Hultqvist também sugeriu que linhas de produção de armamento, principalmente sistemas de artilharia, possam ser implantadas em vários países para que possam “fabricar armas e entregá-las diretamente à Ucrânia.” O ministro observou que Eslováquia, Polônia e República Tcheca disseram que estão prontos para intervir.

Isso significaria que nosso apoio à Ucrânia poderia se tornar sustentável a longo prazo. Porque a produção atenderá suas necessidades em todos os momentos,” ele adicionou.


Suécia prepara ucranianos para o serviço militar

Sobre a questão da produção de armas para a Ucrânia, o ministro disse: “Isso não é algo que eu descartaria, mas é muito cedo para dizer. Somos positivos em relação às três direções, mas eventualmente veremos como tudo se encaixa.”

No início deste mês, a Suécia disse que enviaria 120 instrutores ao Reino Unido para fornecer treinamento de combate a civis ucranianos. Os instrutores irão “crealizar treinamento militar básico para cidadãos ucranianos, dividido em vários cursos de treinamento,”, disse o Ministério da Defesa da nação nórdica, acrescentando que seu pessoal estaria estacionado na Grã-Bretanha entre 12 de agosto e 31 de dezembro.

No início de julho, a Suécia prometeu fornecer à Ucrânia apoio militar adicional, incluindo armas antitanque, armas pequenas e equipamentos de remoção de minas, elevando o apoio total para 500 milhões de coroas suecas (US$ 49 milhões). Em junho, Estocolmo também prometeu enviar fuzis semiautomáticos Barrett M82 a Kiev com munição, juntamente com mísseis antinavio Robot 17.

Moscou advertiu repetidamente o Ocidente contra o envio de armas para Kiev, dizendo que isso apenas prolonga o conflito e aumenta o número de vítimas.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.