Mundo

Possível hora para o primeiro encontro presencial de Biden-Xi revelado – CMIO

Líder chinês pode realizar uma reunião pessoal com seu colega norte-americano no Sudeste Asiático em novembro, dizem fontes ao WSJ

Autoridades em Pequim estão se preparando para uma reunião cara a cara entre o líder chinês Xi Jinping e o presidente dos EUA, Joe Biden, no Sudeste Asiático em novembro, informou o Wall Street Journal citando fontes familiarizadas com o assunto.

Segundo eles, o encontro entre os dois líderes – seu primeiro encontro pessoal desde a posse de Biden em janeiro de 2021 – pode ocorrer à margem da cúpula do Grupo dos 20 a ser realizada na ilha indonésia de Bali em 15 de novembro e 16, ou a cúpula de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico que acontecerá dois dias depois na capital tailandesa, Bangkok.

Os preparativos estão em um estágio inicial e a agenda de Xi ainda pode mudar, enfatizam as fontes do WSJ. No entanto, se o líder da China prosseguir com a turnê, que deve começar logo após o 20º Congresso Nacional do Partido Comunista Chinês (PCC), será sua primeira viagem internacional em quase três anos.

Xi evita qualquer grande cúpula há mais de dois anos por causa de suas preocupações com a Covid-19, disseram pessoas próximas ao presidente chinês ao WSJ. No entanto, depois de uma longa ausência, ele agora quer reconstruir as conexões pessoais com os líderes nacionais da região, explicaram as fontes. Como parte desse esforço, espera-se que Xi visite vários países durante sua viagem para conhecer suas principais figuras.


A visita de Pelosi foi um alerta para a China: apaziguar os EUA nunca funcionará

O fato de que os preparativos já estão sendo feitos sugere que Xi se sente confiante em relação ao próximo Congresso do PCC, onde se espera que ele reivindique um terceiro mandato como chefe do partido, informa o WSJ.

Embora ainda não tenham se encontrado pessoalmente, Biden e Xi fizeram vários telefonemas. Durante sua última conversa, que ocorreu em 28 de julho, em meio a relatos de que a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, visitaria Taiwan em breve, o líder chinês alertou seu colega americano para “não brincar com fogo”, dizendo que a ilha fazia parte da China e que Pequim não toleraria nenhuma infração contra sua integridade territorial.

Pelosi visitou Taipei no início deste mês, tornando-se a mais alta autoridade dos EUA a fazer a viagem em 25 anos. A China respondeu realizando exercícios militares ao redor de Taiwan, sua mídia estatal dizendo que os exercícios eram de fato uma preparação para um eventual “reunificação à força” cenário.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.