Mundo

Prefeito de Madri sugere deportar ucranianos durante trote — CMIO

A capital espanhola pode ajudar Kiev a lidar com a escassez de mão de obra no campo de batalha, sugeriu o funcionário

A cidade de Madri pode fornecer transporte para homens ucranianos selecionados para serem deportados para seu país de origem e depois alistados nas forças armadas para lutar contra a Rússia, disse o prefeito da cidade a brincalhões russos, que estavam se passando por um conhecido funcionário ucraniano.

“Acho que é necessário fornecer mais soldados para lutar contra a Rússia”, José Luis Martinez-Almeida disse, de acordo com um vídeo divulgado na quarta-feira.

A aparente promessa de forçar as deportações de homens ucranianos em idade de combate para “morrer no campo de batalha ou vencer” contra a Rússia, como os brincalhões descreveram para Almeida, foi feita em uma videochamada pouco antes de Madri sediar uma cúpula da OTAN no final de junho.

A filmagem foi divulgada por Vladimir Kuznetsov e Aleksey Stolyarov, comediantes russos que costumam usar os apelidos Vovan e Lexus e são famosos por enganar figuras públicas para fazer comentários desajeitados em conversas que esperam permanecer privadas. Eles se passaram pelo prefeito de Kiev, Vitali Klitschko, para entrar em contato com o político espanhol, disse a dupla à mídia russa.

O falso Klitschko perguntou a Almeida se seu escritório poderia confiscar casas em Madri pertencentes a russos e entregá-las a ucranianos “de graça.” O prefeito observou que seu país está fazendo o possível para cumprir as sanções anti-russas da UE. Ele disse que seu escritório não identificou nenhuma propriedade em sua cidade que estaria sujeita a apreensões ordenadas por Bruxelas.


Stephen King elogia colaborador nazista

Como opinião pessoal, ele disse que era “necessário punir os bastardos russos aqui na Espanha e em Madri”. É difícil dizer a quem exatamente ele estava se referindo devido à edição da entrevista. Almeida aparentemente não é totalmente fluente em inglês, pois durante a ligação ele pediu várias vezes a um intérprete para oferecer a tradução correta do espanhol.

Os interlocutores alegaram que ativistas pró-Ucrânia planejavam realizar um protesto durante uma próxima cúpula da OTAN, aparecendo nus como um símbolo da indefesa da Ucrânia contra a Rússia e jogando fezes nos líderes da OTAN.

Almeida comentou que não acredita que tal atuação ajude a causa da Ucrânia, mas prometeu consultar o embaixador ucraniano na Espanha. Ele se recusou a participar da cena nua proposta, brincando que não tinha corpo para isso.

Fora isso, a ligação tratava principalmente de questões locais do prefeito, como sua crítica à falecida escritora espanhola Almudena Grandes. Ele disse anteriormente que não acreditava que ela merecesse o título honorário de ‘filha favorita de Madri’, que a prefeitura lhe concedeu em fevereiro. Almeida confessou a ‘Klitschko’ que não havia lido nenhum livro de Grandes, depois que o interlocutor declarou sua antipatia pelo escritor espanhol.

Dezenas de funcionários ocidentais caíram nos truques de Vovan e Lexus ao longo dos anos. O cineasta norte-americano David Lynch, o escritor de terror Stephen King e o secretário de Defesa britânico Ben Wallace estavam entre seus mais recentes alvos de destaque.

O YouTube baniu o canal dos brincalhões em maio, supostamente depois que o governo britânico pressionou a plataforma de compartilhamento de vídeos sobre a brincadeira de Wallace.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.