Mundo

Morre empresário americano acusado de evasão fiscal

MOSCOU, 6 de agosto – RIA Novosti. O bilionário americano Robert Brockman, que era o réu no caso de não pagamento de impostos sobre a renda por um valor recorde na história dos EUA de dois bilhões de dólares, morreu aos 82 anos, informou a Bloomberg citando sua advogada Cathy Keneally.
De acordo com Kennely, o bilionário sofria de demência e esteve recentemente sob supervisão médica em sua casa.
A Forbes estimou o patrimônio líquido de Brockman em US$ 4,7 bilhões, que ele ganhou com a venda de software para revendedores de automóveis e investimentos.
Em outubro de 2020, os Estados Unidos acusaram um empresário de evasão fiscal de dois bilhões de dólares, valor recorde na história do país para um indivíduo. Segundo as autoridades, ele escondeu parte de sua renda usando esquemas offshore e não pagou US$ 1,4 bilhão ao tesouro de 2004 a 2018. Brockman se declarou inocente e os advogados logo começaram a argumentar que a doença o privou da oportunidade de participar do julgamento.
Em maio de 2022, o tribunal reconheceu Brockman como capaz. O bilionário participou da audiência via link de vídeo de casa. A consideração do caso de evasão fiscal foi provisoriamente agendada para 23 de fevereiro de 2023.



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.