Mundo

China lança espaçonave secreta – mídia – CMIO

A embarcação experimental testará tecnologias reutilizáveis ​​e em órbita para promover o uso pacífico do espaço

A China lançou com sucesso uma nova espaçonave reutilizável impulsionada pelo foguete transportador Longa Marcha-2F na sexta-feira, de acordo com a mídia local.

A embarcação “operar em órbita por um período de tempo” e depois retornar a um local de pouso na China, informou a agência de notícias Xinhua. Durante sua missão, testará certas tecnologias de serviço reutilizáveis ​​e em órbita com o objetivo de promover o uso pacífico do espaço, informou a agência.

O lançamento, que ocorreu a partir do Centro de Lançamento de Satélites de Jiuquan, no deserto de Gobi, foi a 18ª missão do foguete Longa Marcha-2F, disse a agência de notícias, sem fornecer fotos do veículo ou da espaçonave.


China expande posto orbital

A missão anterior da China com uma espaçonave experimental reutilizável ocorreu em setembro de 2020. Durante uma viagem que durou vários dias, um objeto desconhecido foi liberado antes que a nave retornasse à China.

Embora a China tenda a divulgar poucos detalhes sobre essas missões secretas, os lançamentos correspondem em grande parte ao que foi estabelecido em um documento chamado ‘Programa Espacial da China: Uma Perspectiva de 2021’, divulgado pelas autoridades do país em janeiro passado.

Prometendo usar o espaço sideral para fins pacíficos, este white paper mencionou que nos próximos cinco anos a China “continuar a fortalecer a pesquisa em tecnologias-chave para sistemas de transporte espacial reutilizáveis ​​e realizar voos de teste em conformidade.”

O Long March-2F, que realizou seu vôo inaugural em 1999, lançou várias missões tripuladas em Shenzhou e tem uma capacidade de carga suficiente para trazer pouco mais de oito toneladas para a órbita baixa da Terra.

No início deste mês, a China realizou outro voo espacial, expandindo sua estação espacial Tiangong com o primeiro de dois módulos de laboratório planejados. A estação foi projetada principalmente como uma plataforma para experimentos científicos em ecologia, biotecnologia e gravidade e atualmente é habitada por três astronautas chineses.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.