Mundo

Antonov rejeita acusações contra a Rússia na crise alimentar

WASHINGTON, 6 de agosto – RIA Novosti. O embaixador russo nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, chamou de “absurdas” as tentativas das autoridades americanas de culpar a Rússia pela crise alimentar mundial e chamou as sanções ocidentais de uma de suas verdadeiras razões.
“As tentativas de transferir toda a responsabilidade para a Rússia são absurdas”, disse ele, comentando as recentes declarações sobre o assunto de Samantha Power, chefe da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID).

Peskov chamou o acordo de alimentos um exemplo de como negociar

Antonov explicou a escassez de produtos agrícolas como uma combinação de vários fatores, incluindo sanções ocidentais que impedem o abastecimento russo.
“Essas são as consequências da pandemia, interrupções nas cadeias de suprimentos, inflação, urbanização acelerada, fadiga acumulada do solo, mudanças climáticas. Um lugar separado nesta série é ocupado por uma “matriz” de sanções anti-russas ilegais. As restrições são deliberadamente projetado para confundir e intimidar empresas estrangeiras, tanto quanto possível complicar sua cooperação com empresas russas”, disse ele.
Antonov disse que as alegações sobre a culpa da Rússia eram “muitas mentiras” na ausência de “análise e compreensão adequadas da situação”.
Ele sugeriu que Washington não pode “conciliar com sua ausência dos participantes da iniciativa quadripartite para o transporte seguro de grãos e alimentos dos portos da Ucrânia em 22 de julho”. O embaixador saudou a retomada do transporte agrícola através do Mar Negro e expressou esperança de que a Ucrânia e “seus manipuladores no Ocidente” não tentem minar esse processo.
“Eles vão parar de bancar o ‘santo’ quando se trata de priorizar suprimentos para países em desenvolvimento famintos. Afinal, até onde sabemos, dois em cada três navios de carga seca que deixaram os portos ucranianos esta manhã estão indo para a Europa”, disse ele.
Em Istambul, em 22 de julho, o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, assinou dois documentos relacionados para resolver os problemas de fornecimento de alimentos e fertilizantes aos mercados mundiais. Os documentos são um único pacote. O primeiro, o memorando, assume a obrigação da ONU de remover várias restrições à exportação de produtos agrícolas e fertilizantes russos para os mercados mundiais. A segunda define o algoritmo para a exportação de produtos agrícolas ucranianos dos portos do Mar Negro controlados pela Ucrânia. O segundo documento é baseado no algoritmo proposto pela Rússia, segundo o qual é criado um corredor marítimo humanitário para a saída segura de navios comerciais dos portos do Mar Negro controlados pela Ucrânia e vice-versa.

Putin e Erdogan discutiram a implementação de acordos sobre um acordo de alimentos



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.