Mundo

Rússia enfrenta dólar e euro ‘tóxicos’ — CMIO

O Banco Central sugere que as empresas despejem seus dólares e euros em favor de denominações “amigáveis”

O banco central da Rússia pediu aos fabricantes e prestadores de serviços não financeiros que convertam suas participações em dólares e euros em “amigáveis” moedas como o yuan chinês.

A proposta foi apresentada num documento para discussão pública divulgado pelo regulador na quinta-feira, dedicado ao desenvolvimento de áreas-chave do mercado financeiro sob sanções.

“O bloqueio de ativos russos por países hostis, bem como as restrições operacionais às liquidações nas principais moedas de reserva do mundo, criam riscos para cidadãos e empresas ao usar o dólar americano e o euro”, disse. disse o Banco Central.

Medidas adicionais serão tomadas para reduzir as operações bancárias nessas moedas, acrescentou o regulador.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Rússia estende restrições sobre moeda estrangeira

Em maio, o ministro das Finanças, Anton Siluanov, chamou o dólar e o euro “moedas tóxicas” para a Rússia, pois seu uso foi restrito no país em meio a sanções ocidentais sem precedentes. Em vez disso, Moscou optou por mudar para o comércio de rublos e as moedas dos chamados “amigáveis” nações, que não aderiram às sanções americanas, europeias e britânicas contra o país.

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.