Mundo

Embaixador russo descreve acusações dos EUA sobre papel de Moscou na crise alimentar como absurdas


“Todas as tentativas de transferir a responsabilidade para a Rússia são absurdas, declarou Antonov a repórteres nesta sexta-feira (5).
O embaixador explicou a atual crise alimentar com as consequências da pandemia de COVID-19, interrupções na cadeia de abastecimento, inflação, urbanização acelerada, fadiga acumulada do solo e alterações climáticas.
“As sanções antirrussas desempenham um papel especial aqui. As restrições são deliberadamente projetadas para confundir e intimidar empresas estrangeiras e dificultar muito a cooperação com empresas russas”, observou o diplomata.
Panorama internacional

Ataque ucraniano contra usina nuclear de Zaporozhie quase causa acidente de radiação, diz Rússia

Antonov acrescentou que a Rússia está fazendo esforços para aumentar a segurança alimentar global.
Desde o início da operação militar especial russa, os EUA e seus aliados iniciaram a aplicação de uma miríade de sanções contra Moscou. Entre as medidas estão restrições econômicas às reservas internacionais russas e a suas exportações de petróleo, gás, aço e ferro.
A escalada de sanções transformou a Rússia, de forma disparada, na nação mais sancionada do mundo, segundo a plataforma Castellum.ai, serviço de rastreamento de restrições econômicas no mundo.
No total, estão em vigor 11.807 medidas restritivas contra a Rússia, segundo os cálculos do site. A quantidade é mais que o triplo das 3.665 sanções impostas pelo Ocidente ao Irã. Na sequência, aparecem a Síria (2.637), a Coreia do Norte (2.097), Belarus (1.133), a Venezuela (651) e Mianmar (567).
O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan (à esquerda), e o presidente russo, Vladimir Putin, durante encontro em Sochi, Rússia, 5 de agosto de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 05.08.2022

Panorama internacional

Putin e Erdogan fecham acordo para pagamento de gás russo em rublo, diz vice-premiê



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.