Mundo

Oeste por trás da escalada de Kosovo – enviado russo – CMIO

O conflito latente entre a Sérvia e a república separatista de Kosovo é benéfico para o Ocidente, proclamou na terça-feira o enviado da Rússia em Belgrado, Alexander Botsan-Kharchenko.

Aparecendo na TV russa, o embaixador sugeriu que Pristina estava por trás da recente escalada entre Sérvia e Kosovo, mas insistiu que o incidente foi orquestrado pelos EUA e pela UE, que pretendem fazer uma provocação no Kosovo que colocaria a Sérvia “de joelhos” e pressioná-lo a apoiar sanções anti-Rússia.

“Neste caso, a UE, assim como no caso da Ucrânia e no caso das sanções anti-russas, está seguindo instruções de Washington, contrariando seus próprios interesses. Washington se beneficia de um conflito latente. Beneficia-se de manter a situação à beira do colapso”, disse Botsan-Kharchenko.

Os comentários do embaixador russo vêm depois que as tensões aumentaram no fim de semana na fronteira entre a Sérvia e sua província separatista, oficialmente chamada de Província Autônoma de Kosovo e Metohija na constituição sérvia, que recebeu reconhecimento por várias potências ocidentais em 2008.

O governo de Kosovo planejava proibir o uso de placas e documentos de identificação emitidos pela Sérvia a partir de 1º de agosto e usaria sua força policial para aplicar a medida. No domingo, sérvios no norte da província separatista montaram bloqueios nas estradas e tocaram alarmes quando a polícia especial fortemente armada assumiu o controle de duas passagens administrativas com a Sérvia, preparando-se para implementar a ordem de Pristina.


No Kosovo como na Ucrânia, a mesma 'mão invisível' ocidental fomenta o conflito

A situação recebeu uma resolução temporária depois que Washington pediu às autoridades de Kosovo que adiassem a implementação da controversa lei até 1º de setembro. Pristina concordou, com a condição de que a Sérvia removesse as barricadas da fronteira de fato.

O presidente sérvio Aleksandar Vucic disse que espera que as tensões diminuam e prometeu que Belgrado fará tudo ao seu alcance para preservar a paz por meio de compromissos.

A OTAN ocupou Kosovo em 1999, após uma guerra aérea de 78 dias contra a então Iugoslávia. A província declarou independência em 2008, com apoio ocidental. Enquanto os EUA e a maioria de seus aliados o reconheceram, Sérvia, Rússia, China e os estados da ONU em geral não o reconheceram.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.