Mundo

Mídia: Talibã faz reuniões para discutir como responder a ataque dos EUA que matou líder da Al-Qaeda


Principais líderes do Talibã discutiram nesta quarta-feira (3) como responder ao ataque de drone com míssil dos EUA em Cabul no domingo (31) no qual Washington diz ter matado o líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, disseram três fontes do grupo ouvidas pela Reuters.
“Há reuniões em um nível muito alto sobre se eles devem reagir ao ataque de drones e, caso decidam, qual é a maneira correta”, disse à mídia um líder do grupo que ocupa uma posição importante no sistema.
O funcionário, assim como o próprio Talibã, não confirmou se Al-Zawahiri estava na casa que o míssil atingiu. Autoridades do grupo islâmico, aliados de longa data da Al-Qaeda, inicialmente confirmaram o ataque de drone no domingo (31), mas disseram que a casa atingida estava vazia.
A reação do Talibã pode ter repercussões significativas à medida que o grupo busca legitimidade internacional e acesso a bilhões de dólares em fundos congelados, após a derrota de um governo apoiado pelos EUA há um ano.
Al-Zawahiri, um médico egípcio, esteve intimamente envolvido nos ataques de 11 de setembro de 2001 em Nova York e era um dos homens mais procurados do mundo. Sua morte em Cabul levanta questões sobre se ele recebeu refúgio do Talibã, que havia garantido a Washington, como parte de um acordo de 2020 sobre a retirada das forças lideradas pelos EUA, que eles não abrigariam outros grupos militantes.
Panorama internacional

Publicação revela como EUA conseguiram encontrar e matar líder da Al-Qaeda

De acordo com a mídia, o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse que o Talibã “violou grosseiramente” o acordo ao hospedar e abrigar o líder da Al-Qaeda.
Suhail Shaheen, o representante designado do Talibã nas Nações Unidas, com sede em Doha, disse a jornalistas que não recebeu nenhuma palavra sobre a posição do grupo.
Estou aguardando detalhes e reação de Cabul“, disse ele a repórteres em mensagem.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.