Mundo

Economia mundial em risco de desglobalização – FMI — CMIO

As sanções à Rússia podem dividir a economia global em blocos geopolíticos, prevêem especialistas

A operação militar da Rússia na Ucrânia e as subsequentes sanções ocidentais a Moscou podem levar a economia global à fragmentação geopolítica, alertou o FMI em um relatório publicado em 26 de julho.

Um sério risco para as perspectivas de médio prazo é que a guerra na Ucrânia contribuirá para a fragmentação da economia mundial em blocos geopolíticos com padrões tecnológicos distintos, sistemas de pagamento transfronteiriços e moedas de reserva,”, afirma o relatório.

Segundo o FMI, tal divisão impediria a comunidade global de abordar conjuntamente os problemas globais.

A fragmentação também pode diminuir a eficácia da cooperação multilateral para lidar com as mudanças climáticas, com o risco adicional de que a atual crise alimentar possa se tornar a norma,” alertam os autores do relatório.

O relatório observa que os riscos econômicos e financeiros tradicionais foram exacerbados pelo conflito na Ucrânia e suas repercussões. Tais riscos atualmente incluem o efeito de uma política monetária mais restritiva, desaceleração do crescimento econômico na China e aumento dos preços da energia.


FMI alerta para consequências do corte de gás russo

No entanto, de acordo com o relatório, há “evidência limitada de reshoring”, ou desglobalização do comércio, no momento, e em geral, o comércio global “tem sido mais resiliente do que o esperado desde o início do [Covid-19] pandemia”, o que pode ser tomado como um sinal positivo.

Ainda assim, o FMI prevê que sanções cada vez mais rígidas contra a Rússia acabarão por resultar em uma queda nas exportações de petróleo da Rússia para o mercado global e um “diminuir para zero” das exportações de gás russo para a Europa, o que por sua vez faria “expectativas de inflação mais persistentemente elevadas” em todo o mundo e apertar as condições financeiras à medida que os governos tentam lidar com o aumento dos preços.

Nesse cenário, o choque teria um impacto generalizado, uma vez que os preços globais das commodities mais altos e as condições monetárias e financeiras mais restritivas afetariam quase todos os países, embora em proporções diferentes. A Europa seria particularmente afetada neste cenário, com 2023… crescimento regional próximo de zero,”, afirma o FMI.

Ainda, de acordo com analistas, “domar a inflação deve ser a primeira prioridade para os formuladores de políticas” apesar dos custos de uma política monetária mais apertada, como “atraso só vai agravar [the costs].

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.