Mundo

Biden registra novos mínimos de aprovação pública nos EUA, revela pesquisa

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







O índice de aprovação de Joe Biden, presidente dos EUA, atingiu um novo mínimo de 38% em julho, após ter variado entre 43% e 40% de setembro de 2021 a junho de 2022, de acordo com a Gallup, empresa norte-americana de pesquisa de opinião.
A Gallup revela que um novo máximo de 59% dos americanos desaprovam o desempenho de Biden no cargo, e que 45% desaprovam fortemente a forma como ele está fazendo seu trabalho. Apenas 13% dos inquiridos na enquete estão satisfeitos com seu desempenho.
A Gallup também aponta que o índice de aprovação de Biden no seu sexto trimestre como presidente, ou seja, entre 20 de abril e 19 de julho de 2022, registrou uma média de 40%, o mais baixo para um presidente eleito dos EUA desde que este tipo de pesquisa foi iniciado nos anos 1950. Os anteriores mínimos pertenciam a Jimmy Carter (1977-1981) e Donald Trump (2017-2021), que registraram uma aprovação média de 42% no mesmo trimestre de suas presidências.
As pesquisas excluem Lyndon Johnson (1963-1969) e Gerald Ford (1974-1977), que, como vice-presidentes, estavam na linha de sucessão após o assassinato de John Kennedy (1961-1963) e o impeachment de Richard Nixon (1969-1974), respetivamente.
Panorama internacional

Aprovação de Biden chega ao pior nível desde o início do mandato, revela pesquisa

O apoio de Biden entre os democratas também se destacou pela negativa, com a pesquisa da Gallup mostrando que apenas 78% deles aprovam seu desempenho, e somente 31% dos independentes têm a mesma opinião. Ambos os números representam igualmente um novo mínimo entre os últimos 11 presidentes eleitos dos EUA.
Já entre os republicanos a aprovação ainda é mais escassa, com 5%. Ela tem variado entre 3% e 7% desde agosto de 2021.
O sexto trimestre também foi o primeiro em que Biden obteve uma média de popularidade inferior à de Trump no mesmo trimestre, que aconteceu entre 20 de abril e 19 de julho de 2018.
A Gallup prevê, com base nos dados históricos desde Dwight Eisenhower (1953-1961), que Biden não deverá aumentar seu apoio em breve, devido a nenhum dos presidentes, menos George H. W. Bush (1989-1993), ter aumentado seu rating significativamente do sexto para o sétimo trimestres. Em 1990 o 41º presidente dos EUA viu sua aprovação aumentar perante o público americano após ter condenado a invasão de Kuwait pelo Iraque.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.