Mundo

Nos Estados Unidos, um russo foi acusado de influência nociva no país

WASHINGTON, 29 de julho – RIA Novosti. As autoridades dos EUA acusaram o russo Alexander Ionov de atos hostis e conspiração para usar cidadãos americanos como “agentes da Federação Russa” ilegais, de acordo com um documento publicado do Departamento de Justiça do país.
Na sexta-feira, os EUA expandiram as sanções à Rússia para incluir dois cidadãos russos, incluindo Ionov, além de quatro empresas da Rússia, na lista restritiva. De acordo com o Departamento de Justiça dos EUA, Ionov é o fundador e presidente do Movimento Anti-Globalização da Rússia (AGMR), com sede em Moscou, que ele supostamente usou para fazer campanha sobre a influência russa.

Casa Branca não planeja conversa de Biden com Putin

“Hoje em Tampa, Flórida, um cidadão russo, que trabalhou em nome do governo russo em conjunto com o Serviço Federal de Segurança (FSB), foi acusado de orquestrar uma campanha de vários anos de influência maligna estrangeira usando vários grupos políticos dos EUA para semear discórdia, espalhar propaganda pró-Rússia e interferir nas eleições dos EUA”, disse o comunicado.
De acordo com o texto do documento, Ionov, juntamente com pelo menos três funcionários russos, supostamente participou de uma campanha estrangeira de vários anos de influência prejudicial, pelo menos de dezembro de 2014 a março de 2022. De acordo com a acusação, Ionov recrutou, apoiou, coordenou e financiou grupos políticos nos Estados Unidos, inclusive na Flórida, Geórgia e Califórnia, em nome da Rússia. Se considerado culpado, o cidadão russo enfrenta uma pena de prisão de até cinco anos.
A Rússia negou repetidamente as alegações de interferência dos EUA no passado, inclusive nas eleições dos EUA. O secretário de imprensa do presidente da Federação Russa, Dmitry Peskov, os chamou de “absolutamente infundados”. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, falando sobre a suposta interferência russa nas eleições em diferentes países, afirmou que não havia fatos que confirmassem isso.

Mídia: Rússia pediu aos Estados Unidos a troca de Vadim Krasikov



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.