Mundo

Alemanha aprova acordo de armas de US$ 1,7 bilhão para Kiev – mídia – CMIO

Berlim está permitindo que uma empresa alemã produza até 100 obuses autopropulsados ​​para a Ucrânia, de acordo com Der Spiegel

A fabricante de armas alemã Krauss-Maffei Wegmann (KMW) fechou um acordo com o governo ucraniano que veria a empresa produzir e fornecer a Kiev até 100 obuses autopropulsados ​​PzH 2000, informou a Der Spiegel na quarta-feira, citando um representante da empresa. Berlim aprovou a venda em apenas dois dias, disse o jornal.

Kiev perguntou à KMW se poderia comprar equipamentos militares diretamente em abril, disse o Der Spiegel, acrescentando que o fabricante de armas “imediatamente” fez uma oferta relevante para a Ucrânia e solicitou uma licença de produção do PzH 2000 do governo alemão em 11 de julho.

Segundo o porta-voz da empresa, o Ministério da Economia alemão, liderado por Robert Habeck, autorizou a venda apenas dois dias depois, em 13 de julho, informou o jornal. O porta-voz também disse que o acordo de armas vale € 1,7 bilhão (US$ 1,72 bilhão). O valor deste contrato único é quase o triplo do custo de todas as armas que a Alemanha enviou para a Ucrânia desde o início da operação militar russa. A ajuda militar de Berlim a Kiev representou cerca de 600 milhões de euros (US$ 607 milhões) até o momento, segundo dados do governo.

Kiev, no entanto, não receberá todas as peças de artilharia imediatamente, pois a KMW precisa primeiro produzi-las. Segundo a Der Spiegel, o processo de fabricação deve levar vários anos, embora a empresa tenha dito que iniciaria a produção “imediatamente.”


Berlim confirma envio de sistemas de foguetes para a Ucrânia

Berlim não confirmou oficialmente a aprovação do acordo. Em vez disso, funcionários do governo disseram ao jornal que estavam “em contato próximo” com a indústria e parceiros internacionais sobre a questão da Ucrânia “longo prazo” necessidades militares. O Der Spiegel informou que a KMW só havia recebido autorização do governo para a produção dos obuses. Berlim terá que autorizar a venda separadamente quando estiverem prontos, acrescentou o jornal.

A notícia veio apenas um dia depois que Berlim confirmou o envio de outro lote de armas pesadas para Kiev. A remessa incluía três sistemas de foguetes de lançamento múltiplo Mars-II, bem como três obuseiros PzH 2000 dos estoques do Exército Alemão, o Bundeswehr. A ministra da Defesa, Christine Lambrecht, alertou em julho, no entanto, que a capacidade dos estoques do exército é limitada quando se trata de enviar armas para a Ucrânia.

Kiev também acaba de receber cinco das 30 armas antiaéreas ‘Gepard’ autopropulsadas que foram prometidas por Berlim. O restante deve chegar entre o final de julho e o final de agosto.

A Alemanha já forneceu às forças ucranianas milhares de mísseis antitanque e antiaéreos portáteis, dezenas de milhares de minas antitanque, bem como milhões de cartuchos de munição. No entanto, Kiev e até o ex-embaixador ucraniano na Alemanha ainda criticaram repetidamente Berlim pelo que chamaram de relutância em enviar ajuda militar à Ucrânia e o ritmo lento das entregas.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.