Mundo

Borrell disse que preparou propostas para a renovação do JCPOA

MOSCOU, 26 de julho – RIA Novosti. O chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, disse que apresentou seu texto da proposta de renovação do JCPOA, que considera o melhor negócio possível para execução.
Após 15 meses de intensas negociações em Viena e muitas interações com os membros do JCPOA e os Estados Unidos, Borrell disse que percebe que o espaço para compromissos significativos adicionais foi esgotado.
“Agora propus um texto que detalha o levantamento das sanções, bem como os passos sobre a questão nuclear necessários para restaurar o JCPOA. Este texto representa o melhor negócio possível, que eu, como facilitador das negociações, acredito ser viável ”, escreveu Borrell em um artigo para o Financial Times.
Ele observou que este acordo abrange todos os elementos principais e inclui “compromissos duramente conquistados por todas as partes”.
“Não vejo nenhuma outra alternativa abrangente ou eficaz que possa ser alcançada”, disse Borrell.
Quais condições para a transação estão listadas no texto, não são especificadas.

JCPOA permitirá que o Irã devolva petróleo aos mercados mundiais, disse Nuland

“Chegou a hora de decisões políticas rápidas para concluir as negociações de Viena com base no texto que propus e retornar imediatamente a um JCPOA totalmente aplicável. O acordo favorece a não proliferação em troca do levantamento de sanções… Se o acordo for rejeitado, corremos o risco de enfrentar uma perigosa crise nuclear tendo como pano de fundo a perspectiva de aumento do isolamento do Irã e seu povo”, disse Borrell.
Em 2015, o Reino Unido, Alemanha, China, Rússia, Estados Unidos, França e Irã concluíram um acordo nuclear – o JCPOA, que envolvia o levantamento de sanções em troca da limitação do programa nuclear iraniano. Em maio de 2018, os Estados Unidos sob o comando de Donald Trump se retiraram do JCPOA e restabeleceram as sanções contra Teerã. Em resposta, o Irã anunciou uma redução gradual em suas obrigações sob o acordo, renunciando às restrições à pesquisa nuclear, centrífugas e ao nível de enriquecimento de urânio.
As negociações foram realizadas em Viena para renovar o JCPOA e suspender as sanções de Washington contra Teerã. Em dezembro de 2021, as partes chegaram a um acordo sobre dois projetos de acordos, nos quais o lado europeu incluía as posições do Irã. O porta-voz iraniano Bagheri Kyani disse que as negociações estão indo bem, mas o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Ned Price, avaliou o progresso em Viena como modesto, instando Teerã a levar a questão a sério. Com o retorno das partes às suas capitais no final de março, as negociações foram suspensas. O Ministério das Relações Exteriores iraniano culpa o governo dos EUA por isso. A última rodada de negociações do JCPOA aconteceu em Doha, capital do Catar, nos dias 29 e 30 de junho.

EUA e aliados estão explorando alternativas caso o Irã se retire do JCPOA



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.