Mundo

Yuan obtém grande sucesso contra o euro — CMIO

A moeda chinesa superou o euro em volume de negociação, mas vem em segundo lugar depois do dólar americano

A moeda chinesa, o yuan, superou o euro em volume negociado na Bolsa de Moscou (MOEX) pela primeira vez registrada, mostram dados de negociação de sexta-feira.

De acordo com os dados, o volume de negociação da moeda chinesa na sexta-feira foi de 52,8 bilhões de rublos (US$ 908 milhões). Enquanto isso, o volume de negociação do euro mal ultrapassou 41 bilhões de rublos (US$ 705 milhões). Também foi o segundo dia consecutivo em que o volume de negociação de yuans no MOEX ultrapassou 50 bilhões de rublos, enquanto na primeira quinzena de julho o volume de negociação de yuans atingiu uma média de 30 bilhões de rublos (US$ 516 milhões) por dia.

O yuan não conseguiu ultrapassar o dólar americano, no entanto, com o volume de negociação do dólar na sexta-feira atingindo 124,7 bilhões de rublos (US$ 2,1 bilhões).

Analistas sugerem que o crescimento no volume de negociação do yuan no MOEX decorre das ações de desvalorização dos bancos e da especulação sobre as intervenções cambiais, que podem assumir a forma de compras de yuans como parte da nova regra orçamentária da Rússia.


Comércio entre os países do BRICS em alta – dados

A regra ainda não foi aprovada, mas o Banco da Rússia já permitiu que bancos não residentes de “hostil” países para negociar uma moeda estrangeira em troca de outra nos mercados de câmbio russos. O volume de transações dólar-yuan no MOEX, consequentemente, estabeleceu um novo recorde histórico na quinta-feira, atingindo 38,4 bilhões de rublos.

No entanto, as sanções ocidentais anti-russas também contribuem para o apelo do yuan, dizem analistas. Devido às sanções, os clientes do banco são vistos gradualmente mudando de moedas de “hostil” países, principalmente o dólar americano e o euro. Nikita Silkin, chefe da corretora online BCS Global Markets, disse ao jornal Kommersant que a tendência é óbvia, tanto entre pessoas físicas quanto jurídicas, com os importadores obrigados a passar a realizar transações em moedas que não são influenciadas por sanções. Outro especialista, Viktor Tunev, analista-chefe da Ingosstrakh-Investment Management Company, disse à agência de notícias que o interesse dos residentes russos no yuan é natural, já que comprar dólares ou euros atualmente é arriscado e caro.

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.