Mundo

Ministra do Exterior da Alemanha adverte sobre 'revoltas populares' se o país ficar sem gás


“Se não conseguimos a turbina de gás, não conseguimos mais gás, e então não poderemos prestar nenhum tipo de apoio à Ucrânia, porque estaremos ocupados com as revoltas populares“, citou Baerbock as declarações dos representantes alemães nas negociações com os canadenses relativamente à devolução da turbina.
Ao ser questionada se realmente considera que poderiam acontecer revoltas populares, a chefe da diplomacia alemã assinalou que isso “talvez foi um pouco exagerado” e detalhou que levava em conta a situação quando a Alemanha não iria ter mais gás.
“O que quero dizer é que continuamos a precisar do gás da Rússia”, explicou, acrescentando que “o objetivo do governo federal é mitigar o impacto social”.
Os elevados preços do gás são um fardo pesado para muitas pessoas na Alemanha, disse ministra.
“Esta é a nossa importante tarefa para o inverno, devemos assegurar que esta guerra não provoque divisões na sociedade”, observou.
A turbina em questão foi enviada para manutenção na cidade canadense de Montreal, o único local onde este processo pode ser realizado. No entanto, a peça ficou bloqueado por causa das sanções antirrussas anunciadas pelo governo do primeiro-ministro canadense Justin Trudeau.
Isso fez com que a empresa russa de energia Gazprom reduzisse os fornecimentos para 40% dos níveis habituais, o que foi justificado pela ausência da peça necessária.
Panorama internacional

Fracasso das sanções: Alemanha anuncia resgate bilionário a seu maior importador de gás

Anteriormente, Damien Ernst, especialista da indústria de energia, avisou que a União Europeia (UE) não será capaz de substituir totalmente o gás natural russo nos próximos anos se Moscou mantiver seu principal gasoduto para a Alemanha fechado.
A Alemanha, por exemplo, não possui terminais de GNL, e suas reservas caíram em junho, apesar dos esforços para reduzir o consumo.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.