Mundo

Funcionários das companhias aéreas de baixo custo da Itália entram em greve — CMIO

Pelo menos 400 voos nacionais e internacionais foram cancelados na Itália no domingo, quando funcionários de companhias aéreas, tripulantes de cabine e pilotos empregados de transportadoras econômicas fizeram uma greve de quatro horas, informou o Corriere della Sera.

A ação industrial teria envolvido funcionários da Ryanair, Volotea, easyJet e Air Malta, bem como a empresa de comissários de bordo CrewLink. A ITA Airways, apoiada pelo Estado italiano, disse que cancelou 122 voos, o que representou 40% da capacidade diária da transportadora. Vários sindicatos também convocaram funcionários da empresa de controle de tráfego aéreo ENAV para aderir à paralisação.

Como resultado do protesto, a easyJet cancelou voos do Aeroporto Linate de Milão para Berlim e de Roma-Fiumicino para Amesterdão. A Ryanair disse que foi forçada a cancelar alguns voos por causa da greve na ENAV.

A greve, que deve impactar até 68 mil passageiros, ocorreu por causa de uma disputa sobre direitos dos trabalhadores, condições de trabalho e pagamento do salário mínimo no setor.


Motoristas de táxi protestam em Roma (VÍDEO)

O impacto poderia ter sido pior, pois a ação estava inicialmente prevista para durar 24 horas, mas a intervenção da Comissão de Garantia levou à redução para quatro horas.

A ação é a mais recente de uma série de greves na Itália. Dois protestos anteriores ocorreram em 8 e 25 de junho.

De acordo com um comunicado emitido pela ENAV, a paralisação durará das 14h às 18h, horário local. Os voos programados entre 7h e 10h, bem como entre 18h e 21h, não serão afetados.

No início desta semana, o sindicato Uiltrasporti disse que pilotos e comissários de bordo de companhias aéreas de baixo custo estavam trabalhando sob “continuar condições inaceitáveis”, acusando a easyJet de despedimentos injustificados e a Volotea de baixar o salário mínimo.

Para mais matérias sobre economia e finanças, visite a seção de negócios da RT

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo traduzido

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.