Mundo

Energia russa segurando o golpe das sanções ocidentais, disse Shulginov

TASHKENT, 24 de junho – RIA Novosti. A indústria de energia russa está sofrendo o impacto das sanções ocidentais, continua a funcionar com sucesso e está trabalhando para redirecionar os fluxos de energia, disse o ministro russo da Energia, Nikolai Shulginov, na sexta-feira em Tashkent, onde a segunda reunião dos ministros da Energia da Organização de Cooperação de Xangai (SCO) países abriram na sexta-feira.
“O setor de energia russo e a economia estão sendo atingidos (das sanções internacionais – ed.) e continuam funcionando de forma estável. A tarefa mais importante para a Rússia continua sendo garantir o mercado doméstico e relações estáveis ​​com parceiros confiáveis ​​de países amigos”, Shulginov disse, falando na reunião.

A política míope do Ocidente levou a uma crise de energia, disse Putin

O ministro também observou que a indústria de energia russa está trabalhando com sucesso no redirecionamento dos fluxos de energia do oeste para o leste e sul.
Em sua opinião, a pressão sem precedentes e as sanções ilegítimas dos países ocidentais levaram à ruptura das cadeias de suprimentos globais e à distorção do mercado de energia. “Por suas decisões, o Ocidente mina a segurança energética global e, para muitos países, a segurança energética nacional… As ações dos países ocidentais não terão o efeito esperado, estamos falando apenas da redistribuição dos fluxos globais de energia, possivelmente junto com nos custos de transação”, concluiu Shulginov.
A SCO é uma organização internacional fundada em 2001. Seus membros são Índia, Cazaquistão, China, Quirguistão, Rússia, Tadjiquistão, Paquistão e Uzbequistão. Países observadores na SCO – Afeganistão, Bielorrússia, Irã e Mongólia, países parceiros – Azerbaijão, Armênia, Camboja, Nepal, Turquia e Sri Lanka. Na cúpula da SCO em Dushanbe, em setembro de 2021, foi lançado o procedimento para admitir o Irã na organização e conceder o status de parceiro de diálogo ao Egito, Catar e Arábia Saudita.

Os EUA estão preocupados com o impacto das sanções anti-russas no mercado de alimentos



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.