Mundo

Moldávia apoiará novas sanções da UE contra a Rússia

CHISINAU, 24 de junho – RIA Novosti. O status de candidato à adesão à UE obriga a Moldávia a apoiar novas sanções contra a Rússia, disse o presidente do Parlamento, Igor Grosu.
Os chefes de Estado e de Governo da União Europeia na cimeira de Bruxelas na quinta-feira aprovaram a concessão da Ucrânia e da Moldávia o estatuto de candidatos à adesão à união, disse o chefe do Conselho Europeu, Charles Michel.
“A Moldávia será solidária com a UE, nosso status e aspirações europeias obrigam a solidariedade. É óbvio que nos uniremos (às sanções contra a Federação Russa – ed.), Elas são projetadas para interromper as hostilidades, parar de matar pessoas e sentar Queremos conseguir isso por todos os meios diplomáticos”, disse Grosu ao canal de TV Moldova 1.
Ele afirmou que a Moldávia quer ter boas relações com a Rússia, quer negociar com ela, mas apenas em termos de respeito mútuo.
Os países ocidentais já introduziram vários pacotes de sanções contra a Federação Russa por causa da Ucrânia. O presidente russo, Vladimir Putin, disse que a política de contenção e enfraquecimento da Rússia é uma estratégia de longo prazo do Ocidente, e as sanções foram um duro golpe para toda a economia mundial. Segundo ele, o principal objetivo do Ocidente é piorar a vida de milhões de pessoas. Putin também disse que os Estados Unidos e a União Europeia efetivamente deixaram de cumprir suas obrigações com a Rússia, congelando suas reservas cambiais. Ele acrescentou que os eventos atuais traçam uma linha sob o domínio global do Ocidente tanto na política quanto na economia.

“A decisão será tomada um dia desses”: o que está se formando na Moldávia



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.