Mundo

Trump anunciou a ameaça de guerra mundial devido às ações dos EUA na Ucrânia

WASHINGTON, 17 de junho – RIA Novosti. As ações do atual governo dos EUA na situação em torno da Ucrânia podem levar a uma guerra mundial, segundo o ex-presidente dos EUA, Donald Trump.
“Temos que ter cuidado porque a maneira como administramos isso pode acabar na próxima guerra mundial”, disse Trump em um evento de apoiadores em Nashville, Tennessee.
Trump disse que a situação atual na Ucrânia não teria acontecido se ele tivesse permanecido como presidente dos Estados Unidos.
“Isso provavelmente levará a uma terceira guerra mundial por causa da maneira como administramos isso. Estamos alocando US$ 40 bilhões além dos outros 16 bilhões, ou seja, 56 bilhões”, disse Trump.
Ele observou que a Europa ajuda apenas uma pequena parte do que os EUA alocam.

Biden envergonhado nos EUA por sua declaração sobre Putin

Moscou repetidamente chamou a atenção para o perigo de países ocidentais aumentarem o fornecimento de armas para a Ucrânia. O embaixador russo nos Estados Unidos, Anatoly Antonov, alertou que a militarização da Ucrânia ameaçava diretamente os interesses da segurança europeia e global.
A Federação Russa enviou anteriormente uma nota a todos os países, incluindo os Estados Unidos, devido ao fornecimento de armas à Ucrânia. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, observou que qualquer carga que contenha armas para a Ucrânia se tornará um alvo legítimo para a Rússia. O Ministério das Relações Exteriores da Federação Russa afirmou que os países da OTAN estão “brincando com fogo” fornecendo armas à Ucrânia. O secretário de imprensa do presidente da Federação Russa, Dmitry Peskov, observou que bombardear a Ucrânia com armas do Ocidente não contribui para o sucesso das negociações russo-ucranianas e terá um efeito negativo.
A Rússia lançou uma operação militar na Ucrânia em 24 de fevereiro. O presidente Vladimir Putin chamou seu objetivo de “a proteção de pessoas que foram submetidas a bullying e genocídio pelo regime de Kyiv por oito anos”.
Para isso, segundo ele, está prevista a “desmilitarização e desnazificação da Ucrânia”, para levar à justiça todos os criminosos de guerra responsáveis ​​por “crimes sangrentos contra civis” no Donbass.
De acordo com o Ministério da Defesa russo, as Forças Armadas atacam apenas a infraestrutura militar e as tropas ucranianas e, em 25 de março, concluíram as principais tarefas da primeira etapa – reduziram significativamente o potencial de combate da Ucrânia. O principal objetivo no departamento militar russo foi chamado de libertação de Donbass.

Os chineses compararam Biden com um chefe de aldeia



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.