Mundo

Os EUA aumentarão o número de seus diplomatas em Cuba

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






WASHINGTON, 17 de maio – RIA Novosti. Os EUA estão trabalhando para expandir sua presença diplomática em Cuba, disse um alto funcionário do governo.
O fechamento da embaixada e a retirada de parte significativa dos diplomatas americanos de Cuba ocorreram em dezembro de 2018 sob a presidência de Donald Trump. Ele então se referiu aos incidentes com a saúde do pessoal diplomático, que foram chamados de “síndrome de Havana”.
“Estamos trabalhando para aumentar o pessoal e melhorar a segurança na embaixada em Havana”, disse o funcionário durante uma entrevista por telefone.
Como salientou o responsável da administração, os trabalhos estão a ser realizados no âmbito do respectivo despacho do Presidente dos EUA.
As relações entre os dois países começaram a melhorar sob o presidente democrata Barack Obama. Durante os dois mandatos presidenciais de Obama, as relações diplomáticas foram restabelecidas, os intercâmbios comerciais e culturais foram retomados e as viagens americanas a Cuba foram novamente permitidas. Isso culminou na remoção de Cuba da lista de patrocinadores do terrorismo em 2015 e na visita de Obama a Havana em 2016.
O “degelo” terminou com a chegada de Donald Trump à Casa Branca. Ele reintroduziu restrições às relações comerciais e comerciais entre os dois países e, em 2021, pouco antes do final de seu mandato presidencial, Trump devolveu Cuba à lista de países cúmplices do terrorismo.
No início de maio, a Embaixada dos Estados Unidos em Havana informou que, após um intervalo de vários anos, havia retomado o processamento de pedidos de emissão de vistos de imigrantes para cidadãos cubanos. Durante esse período, os cidadãos da nação insular que desejavam migrar para os Estados Unidos foram obrigados a solicitar pessoalmente a apresentação de documentos às missões americanas na Colômbia e na Guiana.

O Departamento de Estado anunciou a ampliação do apoio aos cubanos, incluindo a emissão de vistos



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.