Mundo

Suécia revive força militar da Guerra Fria para criar escudo no Báltico

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report







A região de Gotland fornece aos militares suecos uma posição dominante no Báltico, onde podem controlar rotas navais críticas e o espaço aéreo.
De acordo com a agência Bloomberg, especialistas suecos acreditam que a ilha seja um elemento-chave na região e que a presença militar do país na ilha dará um controle efetivo sobre o Báltico.
A Suécia ordenou o envio de reforços e veículos armados para Gotland em janeiro. De acordo com a Bloomberg, apesar de o país ser conhecido pelo alto padrão de vida, ele também é um importante exportador de armas, como é o exemplo da Saab, empresa de defesa que exporta para diversos países.
Panorama internacional

Suécia aprova 2ª rodada de ajuda militar à Ucrânia com envio de 5.000 lançadores de foguete

Recentemente, duas fragatas britânicas se juntaram aos navios, aeronaves e pessoal de seis nações participantes da Força Expedicionária Conjunta (JEF, na sigla em inglês) para apoiar a OTAN e reforçar a segurança no mar Báltico.
Estabelecida em 2014 e liderada pelo Reino Unido, a JEF é uma força de resposta rápida que pode ser implantada em qualquer parte do mundo como complemento à OTAN e outras estruturas de segurança internacionais.
Atualmente, a força expedicionária inclui militares, além do Reino Unido, da Dinamarca, Estônia, Finlândia, Islândia, Letônia, Lituânia, Noruega, Países Baixos e Suécia.



Este conteúdo foi verificado por RJ-2309 RJ-0292 RJ-0958

CMIO confirmou esta notícia. Fonte;

Via Sputnik News- IMG Autor

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.