Roskosmos exigiu que a Grã-Bretanha se retirasse dos acionistas da OneWeb

MOSCOU, 2 de março – RIA Novosti. Roskosmos chamou a retirada do governo britânico dos acionistas da OneWeb como condição para o lançamento do foguete Soyuz-2.1b de mesmo nome de Baikonur em 5 de março.
Anteriormente, Roskosmos alertou a OneWeb que, se a empresa não fornecer uma garantia do não uso de seus satélites para fins militares até 21.30 de 4 de março, o foguete Soyuz-2.1b será removido do lançamento e os satélites serão desmontados. .

Roskosmos impediu um ataque de hackers no MCC

“Em conexão com a posição hostil do Reino Unido em relação à Rússia, outra condição para o lançamento da espaçonave em 5 de março é a retirada do governo britânico dos acionistas da OneWeb”, diz a mensagem no site Roscosmos.
Até agora, os preparativos para o lançamento estão acontecendo como de costume, acrescentou a corporação estatal. O lançamento da Soyuz está programado para 01:41, horário de Moscou, em 5 de março.
De acordo com planos publicados anteriormente, seis lançamentos do foguete Soyuz de Baikonur, bem como um lançamento do cosmódromo de Kourou, na Guiana Francesa, foram planejados para lançar satélites OneWeb em 2022.
Os dispositivos OneWeb são projetados para criar um sistema de comunicação espacial que fornece acesso à Internet de alta velocidade em qualquer lugar do mundo. A OneWeb implantará um agrupamento completo de primeira geração até junho de 2022.

Rogozin anunciou as novas prioridades da Roskosmos diante das sanções



Conteúdo traduzido por RJ983

Agência RIA Novosti – Verificado