Manchetes

O Pet Parque de Osasco é uma tendência inovadora

Uma tendência nos municípios que pensam nos animais e no ambiente.

Segundo o IBGE, 44,3% dos lares brasileiros tem ao menos um cão e 17,7% tem pelo menos um gato, o que representa mais de 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos em todo o país.

Osasco vive muitas mudanças este ano. Na mobilidade, no processo de desenvolvimento mais equilibrado entre zonas norte e sul da cidade e na inserção dos espaços de lazer em sintonia com uma agenda do século XXI.

Nesta manhã de sábado, resolvi observar o PET PARQUE, que fica bem perto de casa, aqui ao lado da CMTO. Quis observar a frequência das pessoas com seus animais de estimação. Pude perceber a felicidade de ambos, pessoas e cães, ao poderem caminhar sem restrições por uma área de lazer recentemente inaugurada e que segue uma linha inovadora de lazer público haja vista, que segundo o IBGE 44,3% dos lares brasileiros tem ao menos um cão e 17,7% tem pelo menos um gato, o que representa mais de 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos em todo o país.

Sem contar animais ditos exóticos, como pássaros, iguanas ou os adoráveis porquinhos da índia, que na verdade são originários do Peru e eram levados para a Europa, no período colonial, para encantar a corte europeia. Aqui serviam se alimento aos nativos do Peru, na Europa passaram a ser bichinhos de estimação.

Acontece que ter animais, conviver com eles com carinho, deixá-los hospedados em algum hotelzinho quando viajamos exige muito cuidado. Ainda bem, que muitos municípios estão entendendo isso:

Osasco criou o seu primeiro parque PET e tem uma ótima equipe de Zoonose e Barueri tem atendimento gratuito de veterinários. Veja o que cada um deve fazer quando procura um hotelzinho para hospedar seu animalzinho de estimação quando viaja:

Primeiro, conversar com o veterinário para ouvir sua opinião sobre a qualidade do hotel escolhido para a estadia do animal.

Segundo, visitar o local antes de levar o animal de estimação, para verificar limpeza, atendimento e tratamento dado aos animais. Se o hotel der alguma desculpa para impedir a visita, descarte-o imediatamente.

Terceiro, verificar se o Pet hotel tem um bom ambiente, temáticos ou não; espaços adequados e nada de gaiolas; câmaras em todos os espaços para segurança e cuidado do animal;

Quarto, o ideal é que a estadia do animal de estimação possa ser acompanhada pela internet. Assim, hotel e cliente podem ficar mais seguros.

Quinto, quando formos viajar e tivermos que deixar nosso animalzinho de estimação em um hotelzinho, precisamos ter em mãos para levar ao Pet hotel um documento de identidade com foto, comprovante de residência e carteirinha de vacinação do animal.

Sexto, é preciso levar a ração preferida do animal em quantidade suficiente para toda a estadia, uma roupa usada para o animal se sentir mais seguro e um antipulga para ser aplicado no check-in.

Por Marco Aurélio Freitas

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.