Manchetes

E os trabalhadores, como ficam?

Esse ano de 2015 começou com anúncios de demissão de trabalhadores metalúrgicos do ABC paulista. 

Depois, o governo federal anunciou duas novas medidas provisórias que tratam do seguro desemprego e da pensão por morte. No caso da Petrobrás, permeado de denuncias de corrupção, as empreiteiras começam a demitir e complicar o cenário econômico em várias cidades.
 
E, agora, surge o caso das contas secretas do HSBC; a pergunta que precisamos fazer é: e como ficam os trabalhadores?
 
No ABC paulista, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC construiu um acordo com as montadoras, evitando por enquanto, demissões no setor; mas o cenário econômico deixa uma dúvida de como será nos meses futuros. Será que haverá vendas de carros novos; será que a economia vai continuar a andar? São perguntas que temos que fazer e pensar no que virá.
 
As medidas provisórias que tratam do seguro desemprego e da pensão por morte, foram emitidas sem conversa com o movimento sindical e houve muito atrito com as centrais sindicais. Dia 28 de janeiro, na Avenida Paulista, houve manifestações, que eram para ser discutiras as MP 664 e 665, mas tornou-se um ato contra o governo federal, com críticas à Dilma Rousseff.
 
O caso da operação Lava Jato da polícia federal, prendeu executivos das principais empreiteiras do Brasilcausou um grande transtorno para a construção civil. Muitas empreiteiras optaram por paralisar as obras das refinarias da Petrobrás e outras obras como dos aeroportos e isso está causando demissões …
 
Final de fevereiro, um jornalista brasileiro, divulga uma suposta lista de brasileiros com contas na Suíça e que o banco HSBC operava para que muitos destes não pagassem impostos e contribuições aos países. Só no Brasil a lista do HSBC detém muitos brasileiros. Agora com as denuncias corremos o risco de o banco reduzir suas operações no país e isso quer dizer, mais demissões.
 
Denuncias, apurações e possíveis condenações devem ocorrer com quem errou; mas os trabalhadores não podem pagar com seus empregos.
 

Valdir Fernandes, conhecido por Tafarel, é Diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Diretor CUT/SP, Coordenador da Sub-sede CUT de Osasco, membro do PT Macro Osasco. Contatos.: tafarelpt@gmail.com

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.