O ícone do futebol russo defende a adesão à Europa – CMIO Esportes

Andrey Arshavin diz que seu país estaria melhor nas competições da Uefa em meio a rumores de uma mudança para a Ásia

A ex-estrela do futebol internacional russo, Andrey Arshavin, exortou seu país a não abandonar a Uefa, órgão regulador da Europa, em favor de sua contraparte asiática. Arshavin sugeriu que, mesmo que a Rússia fizesse a troca, isso não resolveria todos os problemas causados ​​pelas atuais proibições impostas à sua terra natal.

“Todos nós entendemos em termos futebolísticos que é melhor ficar na Europa. Para ser sincero, ainda não vejo vantagens na Ásia”, Arshavin disse a jornalistas esta semana, conforme citado pela TASS.

O ex-atacante do Zenit St. Ucrânia.

Se acontecer de nos classificarmos para a Copa do Mundo, [countries such as] A Estônia vai lá e diz que não vai jogar contra a gente”, afirmou. acrescentou Arshavin.


Rússia não usará uniformes da gigante esportiva alemã – oficial

A UEFA e a Fifa impuseram proibições às seleções russas de todas as suas competições no final de fevereiro como resultado da campanha militar de Moscou na Ucrânia.

As sanções, que permanecem em vigor, privaram a seleção masculina da Rússia da chance de se classificar para a Copa do Mundo da FIFA de 2022 no Catar. Em outros lugares, a Rússia já foi removida das fases de qualificação para o Campeonato da Europa de 2024.

A nível de clubes, as equipas russas estão impedidas de participar em competições de prestígio, incluindo a UEFA Champions League e a Europa League, pelo menos durante a época 2022/23.

As sanções levaram a Federação Russa de Futebol (RFU) a dar o passo sem precedentes de deixar a UEFA e ingressar na AFC como uma maneira potencial de voltar às competições internacionais para suas equipes – principalmente com a Copa do Mundo da FIFA de 2026 em mente.

No entanto, a RFU anunciou em uma reunião do comitê executivo no final de dezembro que criaria um grupo de trabalho ao lado da UEFA em um esforço para resolver as atuais proibições gerais. A RFU disse que pretende tirar conclusões até o início de abril antes de decidir sobre os próximos passos.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Conversa sobre mudança da Rússia para a Ásia é ‘justificada’, diz dirigente do futebol

Em julho, Arshavin alertou que as proibições do futebol russo poderiam permanecer em vigor até 2025, dizendo que levaria tempo para se reintegrar após o retorno às competições internacionais.

Arshavin, de 41 anos, é atualmente diretor esportivo de desenvolvimento juvenil do antigo clube Zenit. Durante sua carreira de jogador, ele foi internacional por 75 vezes pela Rússia e ajudou o país a chegar ao terceiro lugar na Eurocopa de 2008.

A nível de clubes, Arshavin venceu a Taça UEFA e a SuperTaça Europeia de 2008 com o Zenit e passou quatro anos no Arsenal, equipa da Premier League inglesa, marcando 31 vezes em 144 jogos em todas as competições.

Verificado por RJ983

Conteúdo internacional

Ver fonte