Ex-astro do UFC é preso por supostamente matar namorada — CMIO Esportes

  Fact-checking  Autentic  DMCA  Report

O ex-lutador do UFC Phil Baroni foi preso no México após supostamente matar sua namorada em uma disputa de quarto de hotel. A promotoria do estado de Nayarit confirmou a notícia na quarta-feira, após relatos iniciais da mídia local.

Baroni, 46, teria chamado a polícia para seu quarto no Jardin San Pancho Hotel, nos arredores do resort de Puerto Vallarta, em 1º de janeiro, alegando que havia encontrado sua namorada indiferente após uma discussão.

Baroni teria dito aos policiais que havia brigado com a mulher, identificada apenas como Paola, depois que ela admitiu tê-lo traído.

Ele alegou que a jogou no chuveiro, dizendo-lhe para se lavar, mas ela escorregou e bateu com a cabeça, segundo relatos.

O ex-lutador afirmou que ajudou a namorada a dormir e foi até a loja, apenas para voltar e encontrá-la morta. A polícia teria encontrado o corpo da mulher nua e com hematomas.

Relatos da prisão de Baroni apareceram inicialmente na mídia local Tribuna de la Bahia e foram confirmados pela promotoria local à AP na quarta-feira.

Foi alegado que Baroni poderia estar sob a influência de álcool ou drogas no momento do incidente. Uma audiência inicial sobre o caso está marcada para segunda-feira.

Baroni, natural de Nova York, se aposentou do MMA em 2019, após quase duas décadas de carreira. O ex-meio-médio está listado como tendo um recorde de 16-19 e teve duas passagens pelo UFC. Baroni também disputou o ONE Championship, Pride FC, Strikeforce e Bellator MMA, entre outras promoções.

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

Verificado por RJ983

Conteúdo internacional

Ver fonte

  Fact-checking  Autentic  DMCA  Report