EUA vencem Irã em tensa batalha na Copa do Mundo – CMIO Esportes

Os Estados Unidos avançaram para a fase eliminatória da Copa do Mundo da FIFA ao derrotar o Irã por 1 a 0 em uma partida tensa no Catar.

Sabendo que apenas uma vitória seria suficiente para chegar às oitavas de final do torneio, os americanos chegaram à vitória graças a um gol de Christian Pulisic no primeiro tempo.

O resultado significou que os Estados Unidos ultrapassaram o Irã na classificação do Grupo B, terminando com cinco pontos em três jogos.

A Inglaterra garantiu a liderança do grupo com sete pontos após uma vitória por 3 x 0 na terça-feira sobre o rival regional País de Gales, que terminou a campanha sem vitórias no Catar.

A Inglaterra enfrentará o Senegal nas oitavas de final, enquanto os Estados Unidos têm uma fase eliminatória com a Holanda, campeã do Grupo A.

Dado o contexto de tensões de longa data entre as duas nações, talvez fosse inevitável que o confronto Irã-EUA no estádio Al Thumama, em Doha, fosse acompanhado por conotações políticas.

De fato, grande parte da preparação foi dominada por acusações de desrespeito do lado americano, depois que uma postagem na mídia social da conta da federação de futebol dos EUA apresentou uma versão alterada da bandeira iraniana sem o emblema da República Islâmica.

Dirigentes do futebol americano confirmaram posteriormente que o gesto pretendia ser uma demonstração de apoio aos protestos no Irã que surgiram após a morte de Mahsa Amini, de 22 anos, em setembro.

Representantes iranianos responderam dizendo que levariam o assunto à Fifa, enquanto o técnico dos Estados Unidos, Gregg Berhalter, usou sua entrevista coletiva na véspera do jogo para se desculpar.

Assim que o futebol finalmente assumiu o centro das atenções, foram os Estados Unidos que tiveram a maior parte da posse de bola nas fases iniciais, embora sem nenhum produto final.

O atacante do Chelsea, Pulisic, cabeceou nos braços do goleiro iraniano Alireza Beiranvand aos 10 minutos, antes de Timothy Weah desperdiçar duas chances – primeiro quando cabeceou direto para Beiranvand e novamente quando disparou por cima do travessão dentro da área.

O Irã teve sua própria chance quando Mehdi Taremi e Sardar Azmoun ameaçaram, mas Tim Ream eliminou o perigo para os EUA.

O avanço veio aos 38 minutos, quando Sergino Dest correu atrás da defesa iraniana no flanco direito, direcionando um cabeceamento cruzado para o chegada de Pulisic para desviar a bola.

Pulisic se machucou no processo ao colidir dolorosamente com Beiranvand, e o ala americano acabou sendo substituído no intervalo.

Weah pensou ter dobrado a vantagem para os EUA nos acréscimos do primeiro tempo, quando venceu a linha de defesa do Irã e deslizou a bola com inteligência para além de Beiranvand, mas a finalização foi descartada pelo VAR por um impedimento marginal.

O Irã terminou o primeiro tempo sem registrar nenhum chute, destacando que teve muito o que fazer para entrar no jogo.

Talvez sem surpresa, os homens de Carlos Queiroz começaram o segundo tempo com significativamente mais urgência, forjando sua melhor chance da partida aos 52 minutos, quando Ramin Rezaeian mandou a bola para a área e o substituto Saman Ghoddos roubou na frente de Dest, mas ele cabeceou sobre a barra.

O Irã desperdiçou uma chance aos 65 minutos, quando Ghoddos rematou ao lado do gol de Matt Turner e pressionou freneticamente nos momentos finais, quando Morteza Pouraliganji cabeceou perto da trave.

O Irã apelou desesperadamente por um pênalti já nos acréscimos, argumentando que Cameron Carter-Vickers havia derrubado Taremi na área, mas nem o árbitro Antonio Mateu Lahoz nem o VAR se interessaram por seus protestos.

O Irã acabou não conseguindo encontrar o gol que o levaria à fase eliminatória às custas dos americanos, encerrando a campanha da fase de grupos com uma vitória e duas derrotas em três partidas.

Os EUA vingaram a derrota na Copa do Mundo de 1998 para os iranianos e continuam invictos no Catar.

No entanto, espera-se que eles enfrentem um duro teste contra os holandeses quando se enfrentarem no Khalifa International Stadium no sábado.

Verificado por RJ983

Conteúdo internacional

Ver fonte