Esportes

Rússia é atingida com nova proibição de esportes após reclamações ucranianas — CMIO Esportes

Judocas russos e bielorrussos não poderão competir no Campeonato Mundial de Judô de 2022 no Uzbequistão no próximo mês, apesar de terem sido liberados para participar de eventos como neutros, foi anunciado.

A Federação Internacional de Judô (IJF) contrariou a tendência em março, quando – em contraste com as proibições gerais emitidas por várias outras federações esportivas – continuou a permitir que atletas russos e bielorrussos aparecessem em torneios, embora apenas sob a bandeira da IJF.

Essa postura gerou fúria na Ucrânia, cujos judocas boicotaram um evento da Copa do Mundo na Mongólia em junho e ameaçaram fazer o mesmo no Campeonato Mundial em Tashkent em outubro se os russos estivessem presentes.

Em comunicado na quarta-feira, a FIJ confirmou que reverteria sua posição pelo restante de 2022.

“O Comitê Executivo da Federação Internacional de Judô decidiu hoje, 21 de setembro de 2022, considerando as atuais circunstâncias internacionais e para garantir a proteção de todos os atletas do judô, não permitir a participação de atletas da Rússia e da Bielorrússia em competições internacionais. eventos de judô até janeiro de 2023”, leia uma mensagem no site da organização.


Ucrânia emite ameaça de judô

O tricampeão mundial de judô russo Aleksandr Mikhaylin indicou no início desta semana que a decisão era iminente, revelando que já havia discutido o assunto com membros da equipe russa.

“Eu só posso imaginar como os caras estão se sentindo agora, todos eles se prepararam muito” ele disse ao Metaratings.

“O torneio na Mongólia mostrou que agora eles estão em muito boa forma.

“Acho que este Mundial ia ser uma sensação para a Rússia, mas a política interveio aqui, o que, na minha opinião, é completamente contrário à Carta Olímpica”. acrescentou o medalhista de prata olímpico de 2012.

A proibição da FIJ remove os russos de um dos raros esportes em que foram liberados para participar de grandes torneios internacionais.

Outras exceções permanecem, como o tênis e o esporte de combate Sambo – embora neste último caso a Ucrânia tenha reagido furiosamente depois que os russos se apresentaram como neutros no recente Campeonato Europeu na Sérvia, onde lideraram o quadro de medalhas.


Sucesso do Sambo prova que a Rússia é 'parte integrante do esporte mundial' – ministro

O Comitê Olímpico Internacional (COI) recomendou inicialmente a proibição de atletas russos e bielorrussos às federações esportivas globais em 28 de fevereiro.

Relatórios da semana passada sugeriram que o COI estava sondando os membros sobre um potencial “caminho” para o retorno de atletas russos e bielorrussos.

Em outro lugar, no entanto, o chefe do COI, Thomas Bach, disse que é “não é o momento certo” recomendar que as proibições sejam levantadas.

Autoridades russas criticaram as proibições esportivas como discriminatórias e contrárias aos princípios do esporte estar fora da política.

Também foi observado que vários países cujos governos conduziram campanhas militares ao longo dos anos – principalmente os EUA e seus aliados da OTAN – escaparam de punições semelhantes.

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO:
Autoridades esportivas russas lamentam boicote à Ucrânia

O judoca mais famoso da Rússia talvez seja o presidente da nação, Vladimir Putin.

Anunciando em março que permitiria que os russos continuassem a competir como neutros, a FIJ puniu o país removendo eventos que havia planejado lá, enquanto tirava Putin de seu status de presidente honorário da organização.

Verificado por RJ983

Conteúdo internacional

Ver fonte




Mostrar mais

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.