Esportes

Clubes russos lançam batalha legal sobre política ‘discriminatória’ da FIFA – mídia — CMIO Esportes

Oito equipes estão levando seus casos ao Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) na Suíça

Vários clubes de futebol russos teriam iniciado uma tentativa legal para reverter uma controversa decisão da FIFA que permite que jogadores estrangeiros suspendam unilateralmente seus contratos até o verão de 2023 por causa do conflito na Ucrânia.

A FIFA anunciou em junho que estava estendendo uma política que originalmente introduziu no final da temporada passada.

A decisão dá a jogadores e treinadores estrangeiros a liberdade de suspender seus contratos em clubes russos até 30 de junho de 2023, sem medo de represálias.

As autoridades russas do futebol já disseram que a decisão zomba dos acordos contratuais e é discriminatória.


Ícone do futebol russo prevê quando as proibições terminarão

De acordo com a RIA Novosti, o Tribunal Arbitral do Esporte (CAS) da Suíça reiterou um recurso legal contra a FIFA por oito equipes russas.

Os clubes são nomeados como campeões russos Zenit St. Petersburg, clubes de Moscou Lokomotiv, Dynamo e CSKA, além de Sochi, Rostov, Krasnodar e Rubin Kazan.

“Os procedimentos começaram recentemente e estão em um estágio inicial”, o serviço de imprensa do CAS disse ao canal.

As equipes russas não são as únicas irritadas com a decisão da FIFA, que também abrange clubes da Ucrânia.

Dirigentes do gigante ucraniano Shakhtar Donetsk recentemente compartilharam sua indignação, alegando que perderam dezenas de milhões de euros em possíveis taxas de transferência, já que os clubes rivais sabem que podem entrar e levar seu talento de graça.

O CAS também confirmou uma oferta legal dos ucranianos, segundo a RIA, com o CEO do Shakhtar, Sergei Palkin, revelando anteriormente que eles buscariam € 50 milhões (US$ 51 milhões) em compensação.


Furiosos ucranianos exigem US$ 50 milhões da FIFA – mídia

As equipes russas continuam banidas de todas as competições da FIFA e da UEFA após o início da campanha militar na Ucrânia.

Isso significou que a seleção masculina russa perdeu a oportunidade de se classificar para a Copa do Mundo do Catar de 2022, enquanto a equipe feminina foi removida do recente Campeonato Europeu na Inglaterra.

A União Russa de Futebol (RFU) e várias equipes russas perderam suas licitações legais com o CAS para reverter essas proibições, com um veredicto anunciado no mês passado.

Autoridades russas responderam dizendo que ainda podem recorrer ao Supremo Tribunal Federal Suíço para resolver o caso.

Verificado por RJ983

Conteúdo internacional

Ver fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.