Diretiva Nacional

Fotos tocantes revelam angústia de animais aprisionados para entretenimento

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Redação ANDA – Agência de Notícias de Direitos Animais

Foto; Jo-Anne McArthur / Born Free Foundation

A fotojornalista Jo-Anne McArthur compreende o poder de uma imagem. Por mais de uma década, ela tem lutado para aumentar a conscientização sobre a situação dos animais em cativeiro, usando sua câmera para capturar fotos poderosas que revelam o quão triste a vida desses seres vivos é.

Zoos e aquários, que são muitas vezes considerados como lugares onde os seres humanos podem aprender sobre os animais, não são locais felizes.

Nessas instalações, os animais são obrigados a suportar climas inadequados em recintos que são uma péssima substituição do que desfrutariam na natureza ou em um santuário. Muitas vezes, eles mostram sinais de uma condição mental conhecida como zoochosis.

McArthur também é autora de “We Animals”, um livro que “investiga animais no ambiente humano: se eles são usados para alimentos, moda e entretenimento ou pesquisas ou se têm sido resgatados para passar os seus anos restantes em santuários” por meio de fotografias impressionantes.

Em 2016, o livro de McArther, “Captive”, que pretende lançar luz sobre como seres humanos não conseguem ver a dor dos animais em zoológicos e aquários, foi totalmente financiado pelo Indiegogo e está programado para ser lançado no final deste ano.
Para acompanhar o lançamento, McArther divulgou o “A Year of Captivity”, um projeto de mídia social que completa “Captive”.

Esta campanha de mídia social dirigida por imagens, que pode ser encontrada no Facebook e no Instagram, visa promover o livro enquanto aumenta a sensibilidade do público em relação a animais cativos, mostrando fotos de animais em zoos e aquários em todo o mundo.

Estas são algumas das imagens notáveis que têm sido compartilhadas em plataformas sociais. Um urso pardo da Croácia pressiona-se contra as barras de uma jaula pequena, de concreto, extremamente angustiado. Muitos animais em zoológicos têm pouco ou nenhum enriquecimento. Imagine passar sua vida em um recinto minúsculo com nada para ocupar sua mente.

Foto: Jo-Anne McArthur / Born Free Foundation

Enquanto um leão confinado grita de frustração, um turista tira uma foto, inconsciente de como estes animais sofrem.

Foto; Jo-Anne McArthur / Born Free Foundation

De acordo com o “A Year of Captivity”, “este foi o quarto bebê de uma elefanta que rejeitou todos os seus filhotes”. Infelizmente, os quatro bebês elefantes faleceram como resultado da rejeição pela mãe. Mortes e doenças são muito comuns em populações de elefantes em cativeiro.

Foto: Jo-Anne McArthur / Born Free Foundation

Durante todos os dias de 2017, o “A Year of Captivity” irá divulgar fotos para mostrar como esses animais merecem ser livres, segundo o One Green Planet.

Por meio de suas fotos, como esta de flamingos mantidos em cativeiro justapostos contra um fundo de um ambiente exuberante, McArthur destaca o quão inconscientes somos a respeito da diferença entre o cativeiro e a vida na natureza.

Foto: Jo-Anne McArthur / Born Free Foundation

O primeiro passo para acabar com a cruel prática de manter os animais em cativeiro é a educação. Usando imagens poderosas, McArthur procura confrontar os seres humanos com o lado infeliz e desolador do cativeiro. Para acompanhar a campanha, siga o Facebook e Instagram.

Comments

comments

  Fact-checking   Autentic   DMCA   Report






Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.