Diretiva Nacional

Morrissey pede que GM pare de usar couro em seus automóveis

Foto: http://archive.alternativenation.net

Foto: http://archive.alternativenation.net

Famoso na década de 1980 enquanto líder da banda The Smiths, o cantor Morrissey foi recentemente atuar em Detroit, a pátria do setor de automóveis estadunidense, e aproveitou a oportunidade para promover uma causa de que é há muito defensor: os direitos animais.

Segundo noticia a revista norte-americana Billboard, citando o jornal Detroit Metro Times, o artista britânico escreveu uma carta a Mary Barra, CEO da General Motors, instando-a a que faça com que a empresa que dirige passe a utilizar couro vegetal, e não animal, em seus modelo.

Na missiva, Morrissey, sublinha que um leque de opções totalmente livres de crueldade só poderia aumentar o respectivo apelo junto de seu cliente-alvo. E aproveitou, ainda, para salientar o apelo ecológico e ambiental.

Esta ação do ex-líder dos Smiths integra-se na mais recente campanha da PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), associação não governamental de defesa dos direitos animais fundada em 1980, com mais de dois milhões de ativistas.

Morrissey lembrou ainda um dos mais recentes relatórios da organização, que salienta a crueldade e as brutais condições a que são sujeitos, em ranchos brasileiros, os animais cuja pele é depois fornecida a marcas como a GM, a Toyota ou a VW. A Tesla já utiliza couro vegetal nos seus modelos.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: Observador

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.