Diretiva Nacional

Cadela mostra instinto maternal ao recusar resgate para cuidar de filhote recém nascido

Divulgação

Divulgação

É incrível como o instinto maternal pode ser forte. E não estou falando de seres humanos e, sim dos nossos velhos companheiros, os animais. Nesse caso específico, esta cachorrinha chamada de Petunia.

A história de Petunia é parecida com a de muitos cãezinhos que foram encontrados em situações de abandono em terrenos baldios. Mas há uma diferença que intrigou quem a salvou.

No começo, Petunia era uma cachorrinha que habitava diversos lugares fantasma onde geralmente alguém a alimentava. Mas assim que a organização Hope for Paws ouviu falar sobre ela, decidiu ir atrás para salvá-la das ruas de uma vez por todas. Eles só não contavam com um contratempo.

Divulgação

Divulgação

Assim que a localizaram dentro de um estacionamento – onde geralmente as pessoas a viam – perceberam seu comportamento distinto. Petunia havia se escondido debaixo de um carro e parecia nervosa com gente estranha se aproximando dela.

Então, Edgar Hagar, o fundador da organização, teve a ideia de se agachar para falar com ela. No começo, quando ele se aproximou, Petunia parecia sensível ao toque até ficar totalmente irritada novamente tentando fugir.

Quando tudo parecia estar perdido, Edgar rapidamente agarra uma de suas pernas. E mesmo que isso seja bastante perigoso, ainda mais sendo feito em um cachorro irritadiço, o profissional conseguiu retirá-la debaixo do caminhão onde ela estava.

Divulgação

Divulgação

“O jeito que eu sempre explico as pessoas que me perguntam sobre fazer algo um pouco mais agressivo (como segurar uma perna) é que ter este stress por cinco segundos vale uma vida cheia de felicidade que chegará até eles”, conta Edgar.

Mas de repente, ele descobre algo que ninguém tinha reparado antes: ela estava dando leite. Ou seja, provavelmente havia um filhote por perto. Quando a encontraram, ela estava atrás de algumas pilhas de folhas, perto de arbustos no estacionamento e deveria ter uns três dias, no máximo. E no momento que a mãe a vê novamente por perto, se tranquiliza imediatamente.

Foi um momento realmente tranquilizador que durou pouco até Edgar perceber que poderia haver mais de um filhote espalhado por aí. Eles procuraram ao redor e nada. Quando olharam para Petunia, no entanto, perceberam seu olhar calmo. O fato era: aquele era seu único filhote, o qual foi apelidada de Petals.

Divulgação

Divulgação

Depois disso, as duas foram para o hospital veterinário para receberam quaisquer tratamentos necessários e hoje vivem longe de todo o stress e lixo que as cercavam antes. Logo mais, a linda Petals abrirá seus olhos e ambas poderão ser adotadas em um casa cheia de amor.

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Fonte: Best of Web

Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.