Veterinário improvisa sala de cirurgia em cozinha para salvar animais feridos na Ucrânia

  Fact-checking  Autentic  DMCA  Report

Foto: Reprodução | Vladyslav Matviichuk | Arquivo pessoal

Centenas de ativistas se recusaram a deixar a Ucrânia apesar da intensificação dos conflitos causados pela invasão russa há mais de 30 dias. Um deles é o veterinário Vladyslav Matviichuk, de Kiev, que adaptou uma cozinha e a transformou em uma sala de cirurgias para salvar animais encontrados feridos por balas ou estilhaços. Matviichuk conta com a ajuda da sua espora, Iryna, e outros voluntários. Com a falta de suprimentos, ele está usando lençóis cortados e esterilizados para fazer ataduras e curativos.

Matviichuk vivia com a sua companheira e dois gatos em um pequeno apartamento, mas após ser obrigado a deixar seu lar em razão dos bombardeios, se mudou para casa dos seus pais, na mesma cidade, onde encontrou apoio e ajuda. A luta incansável do veterinário inspirou a organização em defesa dos direitos animais In Defense of Animals, que está realizando uma campanha para angariar recursos para ajudar Matviichuk a cuidar dos animais que resgata com maior segurança, cuidados adequados e oferecendo dignidade aos pacientes.

O ativista explica como a situação dos animais na Ucrânia está crítica e que todo apoio é válido. “Muitos animais sofrem com explosões, mísseis e tanques. Muitos animais ficaram desabrigados. As clínicas veterinárias são destruídas ou fechadas. É um problema muito grande comprar comida e remédios para animais hoje. Tento ajudar a todos. Atendo e opero em casa, atendo ligações, consulto online, por telefone, por vídeo, caso não seja possível ajudar os animais offline. Infelizmente, meus recursos estão acabando”, disse o veterinário.

Uma porta-voz da In Defense of Animals elogiou o trabalho do profissional. “O bravo povo ucraniano que está sofrendo tremendamente agora está mostrando ao mundo como os animais são importantes para eles e que também são uma parte enorme e importante dessa crise humanitária. Somos gratos aos nossos apoiadores cuja generosidade nos permite oferecer ajuda em um momento tão importante e esperamos que a história do Dr. Matviichuk inspire mais pessoas a continuar doando”.

Foto: Reprodução | Vladyslav Matviichuk | Arquivo pessoal

Heróis

A invasão das tropas russas na Ucrânia obrigou muitos civis a fugirem. Enquanto parte dos ucranianos e estrangeiros que viviam no país se recusaram a abandonar seus animais domésticos, infelizmente, muitos tutores partiram e deixaram seus cães e gatos à própria sorte. Abrigos estão sofrendo com a superlotação e o risco iminente de bombardeios.

Diariamente são resgatados animais feridos por estilhaços e profundamente traumatizados. Veterinários ucranianos que atuam em abrigos do país ficaram no local, arriscando suas próprias vidas para cuidar dos animais salvos. Há também veterinários polonêses que adaptaram uma van para transformá-la em uma ambulância para transportar animais através da fronteira.

O Dr. Fedaczynski, que trabalha com o ativista Konrad Kuzminski, responsável pelo resgate de mais de 100 animais, retirados da Ucrânia e levados para a Polônia, afirmou ao Metro que espera que todos os cães, gatos e outras espécies que foram acolhidos e tratadas com respeito e carinho possam reencontrar seus tutores ou novas famílias que os amem.

Konrad e sua equipe estão trabalhando ininterruptamente para salvar o máximo de animais possíveis. “É doloroso ver esses animais sofrendo. Muitos esquecem dos animais em tempos de guerra. Muitos deles estão mal, estão doentes, famintos ou com membros quebrados. Resgatamos todos os animais que encontramos e os trazemos de volta ao nosso abrigo para serem cuidados”.

Foto: Reprodução | Vladyslav Matviichuk | Arquivo pessoal

O mesmo cenário ocorreu em 2014, poucos meses após o início do conflito russo-ucraniano. Centenas de pessoas deixaram a região dos conflitos e abandonaram os seus animais. Voluntários e ativistas se arriscaram para proteger e resgatar cães e gatos que vagavam famintos, feridos e assustados em meio aos escombros das casas onde viviam com os seus tutores.

Resgates, como os realizados por Konrad, e atendimentos compassivos como o do Dr. Fedaczynski, são fundamentais para a sobrevivência desses animais. Há ainda muitos outros ativistas e veterinários engajados na proteção de animais domésticos e silvestres na Ucrânia.

Notícia Verificada por RJ-838 RJ-937 RJ-038

Via Agência Anda – Direitos Animais – IMG

  Fact-checking  Autentic  DMCA  Report