Criptomoedas

BlackRock faz parceria com a Coinbase para dar acesso ao Bitcoin a clientes institucionais

A gigante de gerenciamento de ativos BlackRock (NASDAQ: BLK) anunciou em 4 de agosto que fez parceria com a Coinbase Global (NASDAQ: COIN). A parceria é limitada ao bitcoin e permitirá que os clientes institucionais da empresa tenham acesso à negociação de criptomoedas, custódia, corretagem de primeira linha e relatórios via Coinbase Prime. Os clientes também poderão gerenciar seus bitcoins e realizar análises de risco usando o pacote de software Aladdin da BlackRock. Após as notícias, as ações da Coinbase tiveram um salto de 16%.

Principais conclusões

  • BlackRock e Coinbase Global anunciam parceria, que é limitada ao bitcoin por enquanto.
  • Mais ativos de criptografia podem ser adicionados no futuro.
  • Os clientes poderão gerenciar e realizar análises de risco de suas participações em bitcoin por meio do pacote de software Aladdin da BlackRock.

Como resultado dessa parceria, os clientes podem acessar o Coinbase Prime, a plataforma institucional da bolsa, que oferece uma ampla gama de recursos e ferramentas. A plataforma recentemente permitiu que as instituições começassem a apostar no Ether na plataforma.

A BlackRock tem mais de US$ 10 trilhões em ativos sob gestão (AUM) e é um dos nomes notáveis ​​no mundo financeiro. Há muito que circulam rumores de que entraria no mercado de criptomoedas, com relatos no início do ano dizendo que permitiria a negociação via Aladdin. Os rumores parecem ter se tornado realidade.

A BlackRock teve algum envolvimento com o espaço criptográfico no passado. Possui 16,3% da MicroStrategy e lançou um ETF da indústria de blockchain. Um ex-executivo da BlackRock também disse que o bitcoin se tornará parte do portfólio de todos.

Joseph Chalom, Diretor Global de Parcerias Estratégicas de Ecossistemas da BlackRock, disse que os clientes estão se concentrando mais nessa nova classe de ativos. “Nossos clientes institucionais estão cada vez mais interessados ​​em ganhar exposição aos mercados de ativos digitais e estão focados em como gerenciar com eficiência o ciclo de vida operacional desses ativos”, disse ele.

A Coinbase, que teve algumas semanas difíceis devido à investigação da Securities and Exchange Commission, foi impulsionada pela parceria. A SEC acompanha as listagens de criptomoedas da bolsa há muito tempo.

Disclaimer: Notícias antecipadas trazidas do exterior – RJ983

Traduzido do original – fonte




Mostrar mais

CMIO

Conselho de Mídia Independente - Grupo independente, de atuação jornalística; baseado em SP. Replica e elabora conhecimentos e assuntos de utilidade pública.

Artigos relacionados

Adblock Detected.

Desative seu AdBlock para poder acessar o conteúdo gratuito. Disable your AdBlock.